Blog

Trader

Análise gráfica Vs Tape reading: afinal, qual escolher?

Por Rodrigo Santos
24 junho 2020 - 15:21 | Atualizado em 24 junho 2020 - 15:22

Você sabe qual é a diferença entre Análise gráfica e Tape reading? Essa é uma das dúvidas mais comuns dos traders do mercado. Elas são metodologias utilizadas para efetuar tradings — operações de compra e venda — a curto prazo, mas ambas têm impactantes diferenças nos seus princípios, objetivos e aplicações práticas.

Se você também tem essa dúvida, então continue lendo este artigo. Nele esclarecemos o que exatamente é Tape reading, trazemos o conceito de Análise gráfica, explicamos as diferenças entre os termos e, por fim, ensinamos como fazer a opção correta. Confira!

O que é Tape reading e o que ele verifica?

Essa técnica tem a finalidade de analisar e obter informações sobre o comportamento dos players (negociantes, operadores ou participantes) do mercado, o que baseará suas decisões. Quem utiliza essa metodologia é chamado de leitor de fluxo, pois ele analisa os micromovimentos do mercado que está estudando.

Quem usa essa metodologia deve se atentar a duas questões principais. A primeira consiste no fato de que os traders estarão alocando suas ordens (de compra ou venda) no book de ofertas, incluindo dados como valores e por quanto tempo as ofertas permanecerão ativas. A partir dessa informação será possível saber as intenções dos traders.

A segunda se trata da agressão, que é o ato de adquirir ou vender ativos de outro indivíduo. Para fazer a operação mais vantajosa, a análise deve incluir o preço, tamanho e o período das agressões dos players.

Ressalta-se que aqui não há um setup (configuração) pré-programado, mas existem estratégias específicas para cada mercado que devem ser conhecidas pelos investidores.

Qual é o conceito da Análise gráfica e como ela funciona?

A Análise gráfica é o recurso mais popular entre os traders e se trata de uma representação visual do mercado, sendo que quem o aplica é conhecido como operador gráfico. Esse método ainda se desdobra em outros dois: o Price Action e a Análise técnica.

O primeiro é o estudo do histórico dos preços de um ativo do mercado. São utilizados os gráficos de períodos anteriores (podendo ser de semanas, meses ou anos passados) para verificar se há um padrão de compras e vendas do mercado que está sendo analisado.

Ainda em relação ao Price Action, existem diferentes padrões que são buscados pelos players, como o topo duplo, canais, ombro-cabeça-ombro, entre outros. Mas há dois conceitos que se destacam e são os mais buscados:

  • suportes: tratam-se de momentos em que o preço de um ativo não cairá mais;
  • resistências: são regiões em que o preço não conseguirá subir além de um determinado valor.

Na análise técnica o investidor usa setups que representarão a força do mercado, a volatilidade do ativo e eventuais sinais de compras ou vendas. Essas configurações são indicadores e fórmulas matemáticas desenvolvidas por pessoas com mais experiência no mercado.

Quais são as diferenças entre as duas técnicas?

Basicamente, o operador que usa Análise gráfica retira informações para suas negociações analisando o histórico de um ativo, enquanto o Tape reading é usado para estudar o comportamento dos outros players no mercado.

O leitor de fluxo consegue fazer agressões e ofertas impactantes lendo as pequenas movimentações do mercado. Entretanto, o grande volume de dados não será aproveitado por um iniciante do mercado. Além disso, os requisitos para utilizar as metodologias também são diferenciados. Entenda melhor nos tópicos abaixo.

Tape reading

No Tape reading é possível que dois investidores presenciem um mesmo acontecimento ou momento do mercado, mas tenham decisões e opiniões diversas. Isso ocorre pelo fato de que eles terão diferentes experiências no mercado.

Por essa razão é possível que essa metodologia não faça sentido para um player que esteja iniciando no mercado financeiro. Para que ele consiga usar o Tape reading adequadamente, será preciso ter:

  • Book de Ofertas: registra todas as intenções de compra e venda de um ativo;
  • Times and Trades: é uma leitura dos negócios fechados na Bolsa. Ela permite que o trader identifique os players que estão fazendo agressões, qual a frequência e quantidade;
  • experiência: tanto no uso de ferramentas como de trocas no mercado financeiro;
  • microestrutura: deve-se entender alguns conceitos de microestrutura de mercado, que é o estudo da dinâmica desenvolvida pelos seus participantes.

Análise gráfica

Na Análise gráfica os traders identificam padrões nos gráficos em busca de melhores oportunidades para fazer compras ou vendas. Mesmo que esse instrumento seja considerado mais simples, ainda há determinados conhecimentos que precisam ser adquiridos pelos seus usuários:

  • aplicação de princípios: deve-se seguir as diretrizes criadas por Charles Dow, um dos percursores da Análise gráfica. Um deles é que todos os dados de um mercado devem estar presentes nos gráficos, incluindo notícias;
  • aprendizado: o aprendizado é diferente do Tape Reading e não exige a utilização de uma plataforma de trading. É possível aprender sobre o tema com estudos e padrões gráficos;
  • setups claros: todas as leituras e decisões são bastante claras, bem como se trabalha com indicadores criados por experientes no mercado, probabilidades etc.

Como identificar a melhor alternativa?

Não há uma metodologia absolutamente melhor que a outra, a opção mais vantajosa dependerá de como ela é utilizada. Primeiro entenda que uma técnica não fornece mais lucros que a outra, já que uma não consegue prever o mercado melhor que a outra. O que deve ser realizado consiste na gestão de risco apurada e melhor trabalhar com probabilidades.

O tempo diário disponível para realizar os investimentos também influenciará na sua escolha, já que é preciso estar constantemente estudando o Book de Ofertas e o Times and Trades para trabalhar com Tape Reading. Por outro lado, o tempo necessário para realizar Análise de gráficos é reduzido, já que o investidor se baseia no histórico dos ativos.

Recomendamos testar as duas metodologias para verificar qual você se adapta melhor. Lembre-se de não forçar uma mudança, faça apenas um período de testes e compare seus ganhos.

Todo trader deve saber como utilizar a Análise gráfica e o Tape reading, já que ele precisará saber qual técnica consegue mais ganhos. Porém, ambas técnicas exigem uma plataforma completa e ferramentas como simulador de investimentos, estudos gráficos, instrumentos de análises, feed de informações, acompanhamento em tempo real, entre outras.

Quer aproveitar de uma tecnologia que possibilita aplicar tanto o Tape reading como a Análise gráfica? Você pode utilizar a plataforma Fast Trade gratuitamente por 7 dias! Conheça-a agora mesmo!




Sobre o autor