Blog

Trader

Análise Técnica: o caminho para obter sucesso investindo em ações!

Por Pablo Vinicius Souza
06 setembro 2019 - 13:17 | Atualizado em 11 maio 2022 - 17:54
2022

O mercado financeiro possui diversos tipos de estratégias que têm como objetivo aumentar a rentabilidade e o patrimônio dos investidores. Cada uma delas apresenta diferentes funções e podem ser utilizadas em conjunto ou até mesmo de forma separada ao longo do tempo.

Algumas das estratégias mais famosas são o buy and hold, a análise técnica, a análise fundamentalista, o factor investing, entre outras. Neste conteúdo, vamos abordar sobre como a análise técnica pode ser o caminho para obter sucesso investindo em ações. Confira a seguir!

O que é a análise técnica?

A análise técnica é uma prática que estuda a variação do mercado através dos gráficos das mudanças de preço de um determinado ativo. Observando o gráfico histórico da cotação daquele investimento, é possível realizar algumas previsões de probabilidades que podem acontecer no futuro. Ela é utilizada principalmente para ações, mas também pode ser usada para futuros e opções, e se baseia em três diferentes parâmetros principais, que são o preço, o tempo e o volume.

Qual a importância da análise técnica?

Principalmente se você for um investidor que está iniciando as operações na Bolsa, a análise técnica ajudará a construir uma visão macro do comportamento dos ativos, permitindo alcançar uma avaliação mais qualificada. Essa ferramenta é importante porque, além de auxiliar o trader a compreender as variações dos preços no mercado financeiro em qualquer período, também facilita a aglutinação de indicadores para estabelecer uma relação de causa e efeito entre os eventos que impactam os ativos.

Através de representações gráficas, a análise técnica favorece a compreensão do movimento histórico das cotações. Dessa forma, fornece subsídios para criação de perspectivas sólidas sobre a amplitude das variações e seus respectivos intervalos em diferentes prazos.

Sem dúvida, trata-se de um conhecimento fundamental que vai transformar a sua estratégia para os investimentos aplicados em ativos que ofereçam um risco maior, como ações, futuros, commodities, entre outros. Tendo em vista que a taxa SELIC deve permanecer baixa durante muito tempo, o caminho é enfrentar um risco maior para assegurar uma rentabilidade interessante.

Caso você esteja preparado com informações confiáveis e atualizadas em tempo real, é possível desenvolver estratégias que minimizem as instabilidades das negociações. Dessa forma, será possível maximizar as chances de lucrar no mercado financeiro.

Quais são as premissas da análise técnica?

Cotações das ações se movem a partir de tendências

O conceito de tendências é muito relevante para a evolução dos estudos nessa área. Portanto, em determinados momentos do mercado, um ativo que está em análise técnica em um determinado período de tempo vai ter uma tendência de alta, tendência de baixa ou pode estar lateralizando (ou seja, sem nenhum movimento claro).

A história costuma se repetir

Nesse caso, parte de um princípio que o mercado atua de forma cíclica. Isso significa que determinados movimentos que ocorreram no passado a partir de uma análise gráfica que apontava, por exemplo, para a queda de uma ação, também pode acontecer no futuro. Ou seja, ao analisar um determinado conjunto de gráficos anteriormente que apontou uma queda do ativo e ela ocorreu, é provável que, quando esse mesmo conjunto ocorrer novamente, o evento aconteça repetidamente.

Movimentações de topo e fundo

A partir da análise técnica, são definidos alguns preços que são comumente chamados de suporte, resistência, entre outros nomes. Os níveis de suporte costumam acontecer a um determinado preço que, quando analisado o histórico e o volume, os investidores costumam comprar um ativo. Já o de resistência acontece da mesma forma, mas para a venda de um determinado investimento.

Outro parâmetro importante é a média móvel, que calcula a média em relação a um determinado número de dias de oscilação da cota. Uma das mais utilizadas refere-se a de 52 semanas, que é a média de preço de 365 dias daquele ativo.

Quais as etapas para investir segundo a análise técnica?

Para investir seguindo os princípios e premissas dessa análise, você deve fazer a análise histórica dos gráficos e da cotação daquele determinado ativo. Além disso, é preciso avaliar o volume em que ele está sendo operado e entender quais as linhas de resistência e suporte. Existe uma série de outros indicadores que podem ser usados em conjunto para fazer uma análise técnica completa. Cabe ressaltar que muitos investidores acabam por utilizar essa estratégia em conjunto com outras.

Alguns dos maiores investidores na bolsa de valores utilizam o Value Investing, que determina um preço-alvo “justo” para uma determinada empresa. Assim, se a empresa por algum caso do mercado está abaixo desse preço justo, eles compram esse ativo, pois a tendência é que ele se valorize.

Dessa forma, uma das grandes possibilidades existentes para alcançar um bom retorno é utilizar a análise técnica e o Value Investing em conjunto. A partir disso, você pode rentabilizar seu patrimônio com a compra de ações “baratas” em determinados períodos de tempo que tenham uma tendência de alta e, por meio da venda, em outros momentos que os indicadores “mostrem” que a ação vai se desvalorizar.

Se você gostou deste texto e quer conhecer mais sobre a análise técnica, confira agora mesmo nosso post sobre a análise gráfica x o tape reading.




Sobre o autor