Blog

Investidor Arrojado

Venda a descoberto: como funciona esse tipo de operação?

Por Otávio Francisco de Carvalho
25 novembro 2021 - 13:11 | Atualizado em 25 novembro 2021 - 13:11
venda a descoberto

Existem muitas maneiras diferentes de aplicar dinheiro no mercado financeiro, e não é difícil achar uma opção que se enquadre no perfil econômico, nas expectativas e nas demandas de cada investidor. No entanto, para fazer isso, é preciso conhecer as operações disponíveis, como a venda a descoberto, que vem ganhando bastante destaque.

Embora o seu conceito seja relativamente simples, é um tema que gera dúvidas, notadamente, entre os iniciantes no mundo das ações, tendo em vista que o processo acaba sendo o inverso do mais tradicional, que seria comprar e depois vender. Pode parecer confuso, mas explicaremos detalhadamente a seguir. Confira.

Afinal, o que é a venda a descoberto?

De uma maneira resumida, podemos falar que a venda a descoberto, também chamada de short selling, consiste em vender um ativo que você não possui efetivamente em sua carteira. Trata-se de uma operação de alto risco, mais recomendada para investidores experientes e que desejem aportar um recurso que não causará sérios problemas se for minimizado.

Na prática, ela ocorre quando há a expectativa de que o preço de determinada ação cairá. Para aproveitar essa situação, uma pessoa pode fazer uma espécie de “aluguel” do ativo para vendê-lo e depois comprá-lo por um preço menor. Se a expectativa se concretizar, é possível lucrar com a recompra. Já se o oposto ocorrer, você pode amargar um bom prejuízo.

Quais os riscos?

Qualquer investimento apresenta riscos, e cabe ao investidor compreender se ele se encaixa ou não no seu perfil e nas suas expectativas. A grande questão é que, de uma maneira geral, as opções que contam com maior potencial de rentabilidade também são aquelas que podem ocasionar prejuízos consideráveis. E, efetivamente, esse é o caso da venda a descoberto.

Como você pode negociar ações que não possui na sua carteira, consegue explorar as oportunidades que surgirem. No entanto, se a sua expectativa não se confirmar e o preço dos ativos subir indefinidamente, você terá que arcar com essa diferença. Para evitar que isso ocorra, é sempre recomendável definir um “stop loss”.

Como fazer a venda a descoberto?

Como ocorre com qualquer investimento, por mais arriscado que ele seja, existem formas de trazer um pouco mais de segurança. O primeiro passo para quem está pensando em fazer a venda a descoberto é checar a disponibilidade do BTC (Banco de Títulos CBLC) de aluguel para aquela ação, exceto se a sua ideia for negociar no day trade.

Como tomador, o seu objetivo é especular e ganhar em curto prazo. Para isso, você precisa ficar em sintonia com as novidades do mercado e aumentar os seus conhecimentos, antevendo tendências e comportamentos. Como o movimento de baixa ocorre mais rapidamente, você não deve abrir sua posição muito tarde, observando os indicativos e analisando-os atentamente.

Agora você já sabe o que é a venda a descoberto. Se pretende ter lucros em curto prazo, vale a pena aprofundar nesse assunto.

Quer aprender mais sobre a venda a descoberto? Então, confira nosso post sobre como operar vendido!




Sobre o autor