Blog

Trader

Carteira Recomendada de ações de maio

Por Bruna Santos
10 maio 2021 - 11:44
a abertura desta sexta-feira 11 de junho,

Mostrando a força de um mercado em expansão, o Ibovespa avançou 1,98% em abril, superando o agravamento da pandemia e as confusões do cenário político.

Após a sanção do orçamento, os investidores aproveitaram a alta liquidez global e as baixas taxas de juros para retomar o posicionamento em ativos locais.

E apesar do ritmo lento de vacinação, a XP Investimentos estima que a Bolsa brasileira deve alcançar a faixa de 145 mil pontos ao final de 2021, impulsionado pela retomada do crescimento.

Considerando o potencial das ações no curto prazo, é importante identificar as companhias que apresentam as condições ideais para capturar este movimento de valorização.

Pensando nisso, reunimos em um único arquivo as carteiras recomendadas por 22 corretoras, para ajudar a direcionar as suas escolhas neste momento tão singular.

CLIQUE AQUI para fazer o download do arquivo!

Conforme as previsões do mercado, o aporte de recursos em ações continuará crescendo, principalmente, depois que o governo acenou para a agenda de privatizações.

Ainda que os riscos fiscais e políticos aumentem a volatilidade ao longo do mês, diversos setores apresentam bons indicadores de custo-benefício e mostram uma tese consolidada de evolução na rentabilidade.

Por isso, acreditamos que o conhecimento dos analistas poderá contribuir com a assertividade da decisão, tendo em vista a abrangência e a profundidade das informações com que trabalham.

Como bônus, disponibilizamos uma breve análise com os principais fundamentos das 3 ações mais recomendadas pelas corretoras para investir em maio. Confira!

Vale (VALE3) – A ação mais recomendada para o mês de maio foi a Vale, que deve continuar se beneficiando do aumento dos preços do minério de ferro e na ampliação dos níveis de produção.

Além de ser uma excelente de pagadora de dividendos, a mineradora está sendo negociada com um valuation atrativo, ainda abaixo de seus pares globais, tendo em vista a redução no custo das operações e o baixo endividamento.

B3 (B3SA3) – A B3 segue entre as preferências das corretoras em função das barreiras de entrada para a concorrência e dos resultados trimestrais mais fortes em todos fronts

O segmento de ações, que atualmente responde por 46% da receita da companhia, continua registrando níveis recordes de negócios e deve se manter consistente devido à forte demanda por ofertas públicas (IPOs e Follow-ons).

Bradesco (BBDC4) – Representando o setor bancário, o Bradesco conta com uma estrutura de capital saudável, adequados níveis de inadimplência e cobertura de juros, além de suas ações estarem subavaliadas em relação aos concorrentes.

Por se tratar de um dos melhores pagadores de dividendos, a anúncio do programa de recompra de ações demonstrou o objetivo do banco de gerar valor aos acionistas, tornando-o uma das melhores.

 




Sobre o autor