Blog

Investidor ArrojadoTrader

Tape Reading: entenda como utilizar e fazer Análise de Fluxo de Ordens

Por Rodrigo Santos
20 agosto 2019 - 11:29 | Atualizado em 28 outubro 2020 - 10:18

Bolsa de Valores sempre foi um ambiente repleto de aprendizado, com muitas técnicas, teorias e métodos borbulhando pelos corredores das avenidas financeiras. Por conta disso, certas metodologias ganharam seu espaço ao longo da história, conquistando adeptos e estudiosos em torno desses temas. Com isso em mente, elaboramos este artigo para esclarecer o que é tape reading.

Sendo assíduo no universo da Renda Variável, é alta a probabilidade de que você já tenha escutado esse termo, que remonta ao passado das bolsas de valores, em que as negociações ainda eram realizadas por meio do pregão viva voz. Mas, a despeito de todas as previsões e avanços tecnológicos, o tape reading resistiu ao teste do tempo, seguindo como uma ferramenta útil no arsenal dos traders modernos.

No entanto, como tudo com amplo potencial de retorno, essa é uma metodologia que requer dedicação, conhecimento e atuação estratégica. Definitivamente, esse não é um conteúdo para novatos, já que exige repertório e assertividade do analista em operação. Sendo assim, desenvolvemos este guia sobre o tema, em que esclarecemos o conceito e explicamos como você pode se aprimorar nele. Sem mais demoras, acompanhe!

O que é tape reading?

Primeiro, vale a pena mergulhar no significado do termo, que em nosso idioma remete à prática bastante antiga da leitura de fitas.

O método ganhou esse nome porque, ainda em 1920, a análise do fluxo das negociações era impressa em uma fita de papel, em que se destacavam algumas informações cruciais para a tomada de decisão, tais como a quantidade e o código das ações negociadas, o tipo de negociação (compra ou venda) e uma indicação gráfica, como uma setinha, que indicava se a cotação estava melhor ou pior que o fechamento do último pregão.

Naturalmente, muito se pensou que a eletrônica “aposentaria” o tape reading, com a premissa de que a realização dos pregões de maneira digital e on-line traria velocidades e estatísticas incomensuráveis aos analistas. Mas a realidade demonstrou exatamente o contrário, uma vez que a técnica manteve sua finalidade básica (analisar o fluxo das ordens), enquanto foi aprimorada aos tempos modernos, com alusões mais intuitivas e ainda mais estatísticas.

Aqui, vale fazer um paralelo com a metodologia de análise gráfica, que oferece uma boa perspectiva para encontrar oportunidades de negócio, por meio da observação da flutuação dos preços. O tape reading, por sua vez, faz uso de outras análises como forma de maximizar seus lucros em um mercado volátil.

Com isso em mente, podemos resumir que o objetivo do tape reading é estudar as tendências existentes na construção dos preços e os efeitos provocados pelas negociações de grandes volumes. Inclusive, essa metodologia pode ser dividida na análise dos três principais grupos de informação:

  • livro de ofertas: o book demonstra as intenções dos traders para compra e venda de ações. Por meio dele, você pode ver as ordens que esperam para serem executadas e seus respectivos volumes;
  • histórico de negociações: o histórico revela os papéis escolhidos pelos “grandes players” do mercado, permitindo visualizar as negociações realizadas no período do seu interesse.
  • times & trade: oferece dados sobre as transações realizadas, tais como preço, horário, corretoras nas duas pontas (compra e venda) e afins.

Feita a análise dessas informações, o trader passa a ter uma visão mais ampla, compreendendo as razões por trás das atuais cotações e, assim, aumentando sua percepção de mercado para seguir na direção correta naquele momento.

Como você pode perceber, o tape reading acaba funcionando como um termômetro da bolsa, permitindo que o analista teste “a temperatura das águas” antes de dar o seu mergulho final.

Quais são as vantagens do tape reading?

Por possibilitar a leitura dos fluxos em tempo real — e não se tratar de uma análise meramente subjetiva —, o tape reading auxilia os traders a encontrarem o ponto de entrada exato. Isso porque ele mostra os números reais de tudo que acontece no mercado.

O fato de trazer um grande volume de informações relevantes também permite que o tape reading ajude o trader a aumentar a sua taxa de acerto nas operações. Entretanto, vale frisar que, para se beneficiar das vantagens da análise do fluxo de ordens, você precisará investir algum tempo estudando a técnica.

Essa metodologia se diferencia das demais porque demanda mais prática, levando em conta que a teoria propriamente dita é simples. A seguir, confira algumas das principais vantagens do tape reading.

Agilidade

Ao utilizar o tape reading, o trader consegue analisar a dinâmica por trás das movimentações dos preços, o que facilita uma análise mais clara e cria a possibilidade de encontrar boas oportunidades de ganhos com riscos minimizados. Por meio dessa visão estratégica, é possível analisar o mercado e encontrar boas oportunidades de compras e vendas, sempre em busca de potencializar os resultados positivos.

Flexibilidade

Não existem regras predefinidas no tape reading. Na prática, isso significa que nem sempre o preço realmente atinge determinado ponto, uma vez que o funcionamento do mercado é dinâmico, apesar de previsível.

Com a análise que o tape reading proporciona, a tendência é que as decisões sejam mais assertivas, visto que o trader vai entender bem o funcionamento do que está por trás da formação dos preços.

Consistência

Outra grande vantagem do uso do tape reading é a consistência, que pode ser alcançada devido à leitura estratégica que a metodologia apresenta. Com o tempo, o trader vai se desenvolver cada vez mais e ganhar segurança na análise e na tomada de decisões. Os resultados certamente serão muito melhores e mais eficientes.

Como utilizar o tape reading para ter sucesso nos investimentos?

Para ser uma técnica eficaz, o tape reading depende de alguns fatores operacionais, tais como: contar com uma internet rápida, operar em uma plataforma estável e ter um computador com boa capacidade de processamento.

Se você não tiver essas ferramentas operando perfeitamente, provavelmente será afetado com problemas de estabilidade, e isso pode fazer com que você perca as informações de mercado. A boa notícia é que esse é um problema simples de ser resolvido. Por exemplo, basta escolher uma plataforma de qualidade, como o Fast Trade, ou trocar de computador.

Ao acessar a sua plataforma de operação e buscar a ação que deseja, você vai ver o livro de ofertas daquele papel. Ao analisá-lo, você poderá notar que ele mostra os preços das intenções de negócios tanto para a compra quanto para a venda da ação. Além disso, poderá descobrir quais são as instituições responsáveis por enviar as ordens.

Quando identificar a localização dos fluxos maiores, você perceberá quem são os formadores de preços daquela ação durante o pregão. Por outro lado, ao acompanhar o histórico de negociações, você saberá, de fato, o que aconteceu — ou seja, as operações que foram executadas.

Ao fazer o uso dessas ferramentas, você vai ter uma visão mais apurada sobre qualquer ação do seu interesse e terá se beneficiado do tape reading de forma completa.

Quais são as dicas importantes para quem deseja atuar no tape reading?

Fazer a análise do fluxo de ordens via tape reading é uma tarefa que exige comprometimento por parte do trader. Por isso, é muito importante que ele adote medidas como as que mostraremos a seguir.

Conhecimento

Conhecimento nunca é demais, e essa máxima deve ser levada ao pé da letra no mercado financeiro. Quanto mais informação o trader conseguir acumular, maior será o seu poder de decisão e, consequentemente, as chances de sucesso.

Sendo assim, o indicado é dedicar um tempo para estudar e entender os cenários apresentados, para, a partir dessa base, agir de modo a potencializar os ganhos e minimizar os riscos de perdas e/ou prejuízos.

Disciplina

Manter a disciplina mesmo nos momentos de instabilidade e/ou negativos é tão importante quanto ter uma boa estratégia de atuação. Tudo muda muito rápido no mercado financeiro, portanto, é fundamental desenvolver a resiliência necessária para tomar boas decisões e se prevenir.

Uma boa estratégia de gestão de riscos é sempre necessária, visto que, com ela, é possível prever cenários adversos e definir a melhor estratégia de reação.

Foco

Manter o foco é outra dica que pode parecer básica, mas, na prática, nem sempre é tão fácil de ser executada. Experiências momentaneamente adversas podem gerar desespero principalmente em traders menos experientes, o que só atrapalha os resultados positivos.

O indicado nesse caso é manter o foco na estratégia traçada e trabalhar para fazer uma leitura correta dos cenários, assim como saber lidar com possíveis imprevistos.

O que diferencia o tape reading da análise técnica?

Muito provavelmente, essa é a dúvida mais recorrente sobre o tema. Afinal de contas, tanto o tape reading quanto a análise técnica são os “bastiões sagrados” dos operadores de curto prazo, os famosos day traders. Mas é aqui que entra um ponto importante, pois os novos investidores, que desconhecem o tema, sofrem com um equívoco que pode ser prejudicial ao seu aprendizado, fazendo com que percam dinheiro ou tempo útil de operação.

Por isso, esclarecemos: a análise técnica é um conjunto de métodos e observações gráficas que servem para diagnosticar o comportamento de um ativo na bolsa, de maneira a indicar ao trader onde a cotação teria encontrado um preço de suporte, um teto de resistência ou, até mesmo, um padrão de tendência, tanto de alta como de baixa. Então, como você pode perceber, a análise técnica também é uma ferramenta de ouro para o analista.

Já o tape reading oferece uma análise mais crua e objetiva do mercado. Afinal de contas, sua interpretação não é tão subjetiva quanto a observação gráfica das linhas na tela. Na realidade, o “tape reader” só tem uma coisa a analisar: números.

As informações são despidas de qualquer aparato visual e, com isso, dificultam que o operador tenha uma visão incoerente da realidade do mercado. Contudo, isso não é o veredicto de que A é melhor que B, pelo contrário!

Portanto, tanto o tape reading quanto a análise gráfica vão ter diversos papéis e serão ferramentas potenciais de uso para pessoas com diferentes características. Dessa forma, se você prefere analisar números, gosta de olhar determinados indicadores e por meio deles ter uma visão panorâmica do mercado para realizar a tomada de decisão, o tape reading pode ser a estratégia ideal para você.

Por outro lado, se prefere utilizar a análise gráfica, a partir de parâmetros que são relativamente subjetivos, e estudar sobre termos como resistência, suporte, alvo, entre outras nomenclaturas presentes nesse tipo de análise, talvez ela seja a ideal para o seu perfil de investidor.

Com isso, cabe ressaltar que o trader diferenciado é aquele que observa valor em todas as ferramentas disponíveis para a sua atuação, complementando as duas técnicas a fim de atingir os melhores resultados possíveis. Inclusive, é por esse mesmo motivo que esse operador, ao investir em tiros longos, debruça-se sobre a análise fundamentalista, que entrega uma visão mais ampla e serena do desenvolvimento das empresas no longo prazo.

Qual a diferença entre scalping, scalper trader e tape reading?

Apesar de serem termos aparentemente complicados, eles são fáceis de entender. O scalping é uma estratégia que busca ganhos de curto prazo por meio de várias operações executadas no mesmo dia. Vale ressaltar que esse tipo de estratégia realiza ordens que não chegam a durar nem um minuto, portanto, é realmente muito rápido.

O scalper trader é aquele trader especializado em fazer operações do tipo scalping e que tem uma margem de acerto bastante elevada, pois, como elas acabam sendo muito curtas, ele precisa acertar na maioria das vezes que usar essa estratégia para que possa ter um bom retorno e compensar a utilização do seu dinheiro.

O tape reading, como já citado, é basicamente uma leitura do que está acontecendo naquele exato momento do mercado por meio do chamado “book de ofertas”, que é o local em que são negociadas as ordens de compra e de venda de determinados ativos financeiros.

Um exemplo prático da utilização do tape reading é olhar o book de ofertas daquele determinado ativo, que por algum motivo específico você tem interesse em operar, e analisar o volume operado, verificando por qual preço estão as maiores ordens de venda, por qual valor estão as ordens de venda e como o ativo está se comportando naquele determinado período de tempo.

Dessa forma, você pode tomar a decisão de realizar aquele investimento utilizando um determinado percentual da sua carteira. Cabe ressaltar que nesses casos é muito importantes fazer operações com baixos valores financeiros de acordo com a sua realidade, pois, se você errar, perde pouco. Esse conselho é válido principalmente para os iniciantes nessa área e que vão começar ou começaram a ser traders utilizando essa estratégia.

Como aprender mais sobre o tema?

Apenas estudando, caro leitor. Afinal, o tape reading é um nicho bastante específico do conhecimento da bolsa e, como toda habilidade relevante, exige muita dedicação e treinamento.

Operar com o tape reading sem saber o que está fazendo é uma receita para o desastre, uma vez que você tirará conclusões precipitadas do que realmente está acontecendo no mercado. Além disso, mesmo que você saiba o que está fazendo, o ideal é que nesse tipo de estratégia você saiba “distribuir sua mão”, pois, a partir disso, mesmo fazendo operações arriscadas, será possível conseguir diluir seu riscos em várias delas.

Portanto, até mesmo os investidores que já têm mais tempo de mercado e que utilizam somente o tape reading, ou que o mesclam com diferentes estratégias, costumam realizar as operações com um percentual muito pequeno em relação ao seu patrimônio, para que possam correr menos riscos.

Cabe ressaltar que um dos principais fatores que fazem com que traders e investidores percam dinheiro é a ganância, principalmente de realizar uma determinada operação ou de achar que estão certos sobre a previsão de um determinado investimento. Isso porque o mercado costuma seguir caminhos que, apesar de às vezes serem padronizados, também são em alguns momentos fora da curva e acabam fazendo com que muitas pessoas tenham prejuízos.

Para descobrir mais sobre esse universo, cabe ao leitor realizar uma ampla pesquisa, em que encontrará cursos on-line, workshops presenciais e seminários específicos sobre o aprendizado da técnica. Grosso modo, esses conteúdos podem ser encontrados por meio do perfil de operadores renomados, corretoras educacionais, instituições financeiras e researchers de mercado.

Fast Trade

Com o uso do Fast Trade, é possível montar estudos, analisar gráficos e aprofundar-se com eficiência no cotidiano da Bolsa de Valores e em suas modificações constantes, tendo assim diversos benefícios, como:

  • simulador de investimentos;
  • estudos gráficos;
  • ferramentas de análises;
  • feed de dados mais utilizado no Brasil.;
  • acompanhamento em tempo real;
  • tape reading;
  • cotações internacionais (CFDs) e mais.

Além disso, você pode simular suas operações e testar suas estratégias todos os dias com R$100.000,00. Estamos habilitados em 13 corretoras no país. Comece agora e baixe gratuitamente!

Gostou do conteúdo sobre tape reading? Então, aproveite para nos seguir nas redes sociais e ficar sempre por dentro das últimas novidades do mercado. Estamos no FacebookInstagram e YouTube!




Sobre o autor