Blog

Investimentos

O que é rebalanceamento de carteira e como realizá-lo? Saiba!

Por Fast Trade
20 julho 2022 - 12:03 | Atualizado em 28 junho 2022 - 12:04
Rebalanceamento de carteira
Imagem: GettyImages

Como você já deve saber, o mercado financeiro conta com uma enorme variedade de aplicações, disponibilizando ativos que podem se encaixar em praticamente qualquer objetivo e agradar até ao mais exigente perfil de investidor. Diante de tal realidade, saber o que é rebalanceamento de carteira e como realizá-lo pode ser muito importante.

Definitivamente, contar com um portfólio bem distribuído e montado a partir de escolhas inteligentes, que considerem o conhecimento sobre o setor e uma análise criteriosa, aumenta consideravelmente as chances de sucesso. Ficou interessado? Então, continue sua leitura e descubra como fazer isso!

Afinal, o que é rebalanceamento de carteira?

De uma forma resumida, podemos dizer que o rebalanceamento de carteira é uma estratégia que pode ser usada por um investidor ou gestor de um fundo para adequar a composição do portfólio aos objetivos, expectativas e até mesmo ao momento da economia. Ou seja, não é algo fixo, uma vez que depende de uma ampla conjuntura para ser utilizado.

A ideia do rebalanceamento de carteira é comprar e vender ativos, visando à manutenção de uma proporção adequada ao longo dos anos para as metas previamente estabelecidas. Para isso, é fundamental verificar uma série de variáveis, dentre as quais podemos destacar as possíveis rentabilidades de cada aplicação, os riscos envolvidos e as suas volatilidades.

Quais os benefícios do rebalanceamento de carteira?

Agora que você já está mais familiarizado com o conceito de rebalanceamento de carteira, podemos explicar melhor seus principais benefícios. Confira.

Ter adequação ao perfil do investidor

Como já citamos, uma das vantagens do mercado financeiro é que ele conta com uma imensa variedade de produtos disponíveis. No entanto, isso só é positivo quando o perfil do investidor é conhecido e, principalmente, respeitado. Esse, portanto, é um dos mais importantes benefícios do rebalanceamento de carteira.

Quem é mais conservador, por exemplo, pode definir um percentual maior de ativos de baixo risco, enquanto os mais arrojados podem mirar em ações ou mesmo no day trade. Já os moderados podem preferir um meio termo entre ambos. De uma maneira geral, a prática serve para manter um bom nível de equilíbrio.

Comprar na baixa e vender na alta

Um verdadeiro sonho para qualquer investidor do mercado acionário é comprar na baixa e vender na alta, não é verdade? Afinal, esse tipo de operação é sinônimo de lucros, mas sabemos que nem sempre é fácil definir quais são os ativos que podem se valorizar e, principalmente, quando isso deve ocorrer.

A questão é que, com o rebalanceamento de carteira, suas chances de conseguir isso aumentam bastante. Isso ocorre porque, de tempos em tempos, você já estará direcionado para negociar os produtos que mais se valorizam e investir mais naqueles que ainda não tiveram um retorno tão positivo, mas têm bom potencial.

Minimizar os riscos em longo prazo

Um dos grandes benefícios do rebalanceamento de carteira está em minimizar os riscos de longo prazo. Aliás, muitos apontam essa como sua principal vantagem, pois a estratégia mira em considerar o perfil e os objetivos do investidor, para determinar um percentual para cada tipo de produto no portfólio.

É algo que pode evitar, por exemplo, que um conservador ou moderado aumente demais seus produtos de renda variável e fique muito refém das oscilações do mercado. Da mesma forma, os mais arrojados podem negociar suas ações com menos receio, pois uma parte da carteira contará com opções menos voláteis para contrabalancear.

Como fazer o rebalanceamento de carteira?

Por fim, para terminar o nosso conteúdo, vamos trazer algumas dicas úteis para que você possa fazer o rebalanceamento da sua carteira. Acompanhe.

Identifique a percentagem de cada ativo

O primeiro passo para quem deseja fazer o rebalanceamento de carteira consiste em identificar a percentagem ideal de cada ativo. Afinal, é essa decisão que funcionará como um norte e direcionará suas próximas negociações de compra e venda. Para isso, será necessário conhecer o seu perfil de investidor e seus objetivos.

Na prática, o seu perfil de investidor ajudará mais a estipular o quanto de cada produto você precisa comprar. Se é arrojado, a proporção de ações e debêntures tende a ser maior, enquanto os conservadores costumam apostar mais em Tesouro Direto e FIIs. Já os objetivos influenciarão mais no tempo de duração das aplicações.

Conheça os gatilhos para rebalancear

Outro ponto muito importante para quem deseja apostar no rebalanceamento de carteira é conhecer os gatilhos para rebalancear, tendo em vista que são vários motivos que podem levar o investidor a fazer isso. Antes de mais nada, está o desejo de se proteger um pouco mais, sobretudo se considerarmos que o mercado financeiro oscila bastante.

Além disso, outros motivadores podem ser a variação de preços, a realização de novos aportes ou mesmo um resgate. Nessas situações, isso será necessário, uma vez que você terá aplicado ou retirado partes de alguns ativos, desequilibrando o portfólio. Não se esqueça que, como veremos a seguir, o passar do tempo também pode demandar mudanças.

Saiba quando fazer o rebalanceamento

Geralmente, no mercado financeiro, ganha mais quem tem sangue frio e não se deixar levar pelas emoções. Por isso, você precisa ter em mente que não é necessário e nem recomendável fazer o rebalanceamento da carteira levando em conta apenas as oscilações diárias de preços ou mesmo um prejuízo que você possa ter tomado no período.

Para aplicar a estratégia, você deve determinar antes uma margem, ou seja, um percentual acima ou abaixo do que os ativos podem variar, sem que seja necessário implementar maiores mudanças. Logicamente, isso não quer dizer que você não possa fazer transações pontuais, sobretudo se perceber uma ótima oportunidade.

Como você pôde ver, o rebalanceamento de carteira é mais uma estratégia para quem deseja fazer sucesso no mercado financeiro, ajudando a minimizar os riscos e a deixar seu portfólio em melhor sintonia com seu perfil, suas metas e seus objetivos em curto, médio e longo prazo!

Gostou de aprender o que é rebalanceamento de carteira e como realizá-lo? Quer conferir mais artigos sobre o ramo financeiro e área afins? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter!




Sobre o autor