Blog

AçõesTrader

Como montar uma carteira de dividendos mensais? Confira!

Por Bruna Santos
22 abril 2022 - 11:37 | Atualizado em 29 março 2022 - 11:38
Carteira de dividendo
Créditos: GettyImages

Encontrar maneiras de obter renda passiva é um desejo muito comum para pessoas inteligentes, que não desejam depender apenas do salário de suas profissionais tradicionais. No entanto, é preciso saber como fazer isso. Por essa razão, preparamos um conteúdo mostrando como montar uma carteira de dividendos mensais.

Nos dias de hoje, o mercado financeiro vem se mostrando como uma das melhores alternativas nesse sentido, tendo em vista que oferece uma ampla variedade de produtos, muitos deles com ótima rentabilidade e grande potencial de lucro. Continue sua leitura e descubra como fazer isso.

O que é uma carteira de dividendos?

Uma carteira de dividendos nada mais é do que um conjunto de ativos comprados por determinado investidor, com o objetivo primordial de obter renda passiva. Isso ocorre justamente pela distribuição dos dividendos, que são uma parte dos lucros das empresas distribuída aos seus acionistas, remunerando-os pelos seus investimentos.

Com isso, o retorno não é obtido apenas com a valorização das ações, mas também com os frutos obtidos pela sua operação. No entanto, embora isso possa parecer simples, é fundamental saber como escolher os papéis adequados, além de verificar qual é a política de pagamento dos proventos estipulada pela instituição.

Como funciona uma carteira de dividendos?

Como já dissemos, os dividendos remuneram os investidores, que recebem uma parte dos lucros obtidos pelas empresas incluídas na composição da sua carteira. Isso pode ser feito de forma mensal, trimestral, semestral ou anual. A sua montagem, portanto, deve ser realizada priorizando instituições que, historicamente, são boas pagadoras.

É preciso considerar uma característica: algumas organizações no mercado financeiro podem pagar ótimos dividendos em um determinado ano, mas passar dois ou até três anos sem dar nada aos acionistas. Por isso, observar a periodicidade é fundamental. Usualmente, companhias consolidadas, com fluxo de caixa mais alto, são boas opções.

Como montar sua carteira de dividendos?

Agora que você já sabe o que é uma carteira de dividendos e como ela funciona, é bem provável que esteja considerando a possibilidade de montar a sua, não é mesmo? No entanto, embora isso possa ser muito benéfico, é fundamental saber qual o passo a passo para que os ativos possam, efetivamente, trazer o retorno que você espera. Acompanhe.

Defina o seu perfil como investidor

O primeiro passo para montar sua carteira de dividendos consiste em definir qual é o seu perfil de investidor. Em geral, temos o mais arrojado, que é aquele com boa aceitação dos riscos, o mais conservador, que pensa em longo prazo, e o moderado, que é uma espécie de mistura entre os outros dois.

Com isso, você deve descobrir quais empresas atuam dessa maneira, compreendendo sua dinâmica de distribuição dos proventos entre as instituições que estão listadas na Bolsa de Valores. Entender isso é imprescindível para conseguir reunir produtos que possibilitem uma renda passiva, em sintonia com seus objetivos e seu orçamento atual.

Determine o valor a ser investido

O passo seguinte para qualquer pessoa que deseja fazer os seus investimentos na Bolsa, sejam eles quais forem, consiste em determinar o valor a ser investido. Isso é muito importante, pois se trata de um ramo extremamente dinâmico e repleto de possibilidades, o que pode fazer com que os menos experientes se empolguem e gastem mais do que poderiam.

Por isso, o mais recomendado, ao menos no início, é não aportar recursos que possam fazer falta ou alterar o estilo de vida. Vender patrimônio ou deixar de arcar com despesas para isso, em linhas gerais, não é nada recomendável. Além disso, dá para ir crescendo aos poucos, colocando mais dinheiro conforme seus conhecimentos vão ficando mais robustos.

Priorize instituições de menor risco

Essa é mais uma dica excelente para iniciantes, mas que também acaba sendo usada por investidores mais experientes, notadamente os conservadores e moderados. Priorizar instituições de menor risco, que usualmente pagam bons dividendos, é uma ótima estratégia, pois são companhias muito mais sólidas e maduras em seus segmentos do mercado.

Além disso, quanto menor o risco, maiores as chances de permanecer obtendo renda passiva por muito mais tempo. Também é interessante descobrir qual a periodicidade de pagamentos e as estratégias para atrair mais acionistas. Com isso, você pode alinhar suas expectativas para proventos mensais, trimestrais, semestrais ou anuais.

Diversifique entre os setores do mercado

Mesmo que você ainda não esteja tão familiarizado com o setor financeiro, é bastante provável que já tenha ouvido falar sobre os benefícios da estratégia de diversificação de ativos de uma carteira de investimentos. Falando de forma resumida, é uma maneira de mitigar riscos e fazer com que eventuais prejuízos não sejam tão grandes, mesmo em momentos de crise.

Pensando em dividendos, o princípio pode ser aplicado aumentando o número de ativos e aportando em instituições de diferentes ramos e segmentos. Sendo assim, se um ramo experimentar uma queda drástica em um determinado mês, por exemplo, as perdas tendem a ser diluídas pela lucratividade das organizações que estão sediadas em outras áreas.

Considere os fundos imobiliários

Nos últimos tempos, os fundos imobiliários se configuraram como algumas das ações mais desejadas e transacionadas na Bolsa de Valores por aqui. Isso ocorre, sobretudo, porque é uma opção para investir no mercado de imóveis, mas sem a necessidade de passar por toda a burocracia ou aportar grandes recursos, como ocorreria em uma aquisição de uma propriedade.

Como se isso não bastasse, os fundos imobiliários costumam ser excelentes pagadores de dividendos, até por estarem sediados em um ramo muito sólido e experimentado por aqui. Eles distribuem, pelo menos, 95% dos aluguéis recebidos em forma de proventos, sendo uma ótima alternativa para quem procura uma renda passiva recorrente.

Agora você já sabe como montar uma carteira de dividendo! Essa pode ser uma maneira incrível de complementar seu orçamento ou, com o passar do tempo, até mesmo viver de renda passiva. Pesquise sobre essa possibilidade e comece a investir agora mesmo!

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram!




Sobre o autor