Blog

Trader

Como calcular DARF no day trade para descobrir quanto será pago?

Por Bruna Santos
22 junho 2021 - 10:00 | Atualizado em 21 junho 2021 - 18:06
como calcular darf day trade

Se você faz operações diárias na Bolsa de Valores (B3), é fundamental que aprenda como calcular DARF no day trade. Trata-se de um documento que permite que você recolha os tributos adequadamente e evite problemas perante a Receita Federal do Brasil (RFB).

Não sabe como emitir esse documento? Então continue lendo este conteúdo para conhecer seu conceito, aprender como emiti-lo, calculá-lo e mais!

O que é DARF?

DARF significa Documento de Arrecadação de Receitas Federais e é um documento que deve ser emitido por pessoas físicas ou jurídicas sempre que houver uma operação tributável que não tiver recolhimento direto na fonte. Assim, sua finalidade é informar à RFB quais foram os ganhos recebidos e recolher tributos referentes ao Imposto de Renda (IR).

Investidores devem emitir e pagar DARFs mensalmente sempre que realizarem investimentos de renda variável, já que não haverá recolhimento do tributo na fonte. Além disso, o documento apenas deve ser gerado se você zerar seus prejuízos na Bolsa (de qualquer período) e começar a lucrar.

Como emitir o DARF dos lucros e perdas no day trade?

Para emitir o documento no campo prático, você pode acessar uma área do portal da RFB chamada de Scalcweb ou baixar o programa do Sicalc. Após, siga as seguintes etapas:

  • escolha cálculo e emissão para pessoas físicas;
  • clique em Preenchimento Rápido;
  • coloque os dados solicitados — como contribuinte, CPF, data de nascimento — e confirme o acesso;
  • clique em Pagamento e preencha as informações dos seus dados;
  • informe o Estado e município onde você mora;
  • coloque o código 6015, que se refere ao day trade para pessoa física;
  • aloque o período;
  • coloque o valor a ser pago em tributos;
  • confirme as informações;
  • imprima a DARF.

Como calcular DARF no day trade?

É crucial que você saiba como calcular a DARF corretamente, bem como preparar seu bolso antecipadamente para pagá-la, evitando ser surpreendido com gastos inesperados.

Alíquota

A alíquota a ser aplicada varia de acordo com o tipo de ativo que é negociado, dessa forma:

  • ações — 20%;
  • ETFs — 15%;
  • fundos imobiliários (FIIs) — 20%;
  • opções — 20%;
  • futuros — 20%.

Ganhos obtidos

Os tributos da DARF incidem sobre os ganhos obtidos com a operação day trade, o que significa que não há tributação nos meses em que há prejuízo. O investidor deve pagar 20% sobre todo o lucro obtido durante o mês, mas 1% desse valor é pago pela corretora (por meio das taxas que ela recolhe).

Para saber quanto deve ser pago no campo prático, você pode aplicar os seguintes cálculos:

Resultado = preço de venda da ação – preço de compra da ação – custos

Após, aplique a alíquota de 20% sobre o resultado encontrado. Dessa forma, serão considerados como custos as eventuais taxas da B3 e de corretagem.

Qual é um exemplo de cálculo do DARF?

Imagine que você tenha realizado operações de day trade e, de forma geral, adquiriu R$ 20 mil em ações e vendeu R$ 30 mil. Quanto aos custos, eles foram de R$ 3.000,00. O cálculo será o seguinte:

Resultado = R$ 30 mil – R$ 20 mil – R$ 3 mil

Resultado = R$ 7 mil

Tributos = R$ 7 mil x 0,2 (20%)

Tributos = R$ 1.400,00

Serão pagos R$ 1.400,00 em tributos pela DARF.

É fundamental saber como calcular DARF no day trade e emitir o documento corretamente, já que o investidor que não a paga deve arcar com multas e juros de 0,33% ao dia sobre o valor devido a ser pago. O limite da multa é de 20%, mas o valor é corrigido pela taxa Selic enquanto não for pago.

Agora que você sabe como calcular seus impostos e pagar DARF. Por isso, confira nosso artigo que ensina como pagar menos Imposto de Renda de forma legal!




Sobre o autor