Blog

Trader

Slippage: por que acontece e quais as suas consequências?

Por Bruno Zago
30 dezembro 2021 - 13:51
slippage
Créditos: shutterstock.com

O mercado financeiro é recheado de termos e expressões que podem soar completamente estranhos para alguém que não esteja familiarizado com o segmento, mas que devem ser intimamente conhecidos por investidores que anseiam pelo sucesso. Por isso, preparamos um post falando um pouco mais sobre o slippage, por que acontece e quais as suas consequências.

Conhecido como um dos grandes inimigos do trader, é algo que pode arruinar completamente uma estratégia de investimentos e comprometer os ganhos de forma considerável, o que faz com que seja preciso entender como preveni-lo e evitá-lo, para não acabar com um tremendo prejuízo. Continue sua leitura e veja como fazer isso!

O que é o slippage?

O termo slippage deriva do inglês e pode ser traduzido como “escorregão”. No mercado financeiro, ele está relacionado com a diferença do valor pelo qual se espera que uma operação seja executada e o valor real na qual a ordem é efetivamente preenchida. Ou seja, trata-se de um erro que faz parte do funcionamento das plataformas.

Na prática, vamos supor que você está operando em day trade e emite uma ordem de compra de um ativo que chegou a R$10,00. Entretanto, quando ela é realmente lançada, a cotação já subiu para R$ 10,15 e, com isso, você teria que pagar a mais. Porém, vale lembrar que o slippage pode ser positivo ou negativo, dependendo de essa diferença ser favorável ou não.

Por que o slippage acontece?

O slippage pode ocorrer por diversos motivos. Um dos mais comuns é quando o volume da ordem é muito elevado e, dessa maneira, pode ser difícil executar a operação com um preço específico. A urgência de sair da posição é outro fator que pode causar a derrapagem, na qual o trader está disposto a pagar um valor mais elevado.

Outra situação muito comum é quando são feitos anúncios relevantes para o mercado, que fazem com que as cotações oscilem e haja grande volatilidade, como nos casos de fortes notícias econômicas e emissão de relatórios de rendimentos. Questões como celeridade das plataformas, latência de conexões e similares também podem ocasionar o fenômeno.

Quais as suas maiores consequências?

Como podemos ver, as consequências do slippage são bastante variáveis e, dependendo do caso, podem até ser positivas. No entanto, o fenômeno é conhecido como inimigo do trader porque ele tem a possibilidade de causar tremendos prejuízos, especialmente quando o valor de um ativo aumenta antes que uma ordem seja realmente efetivada.

Não há como evitar a sua ocorrência de forma definitiva, mas é possível minimizar as chances de uma derrapagem e seus efeitos negativos, principalmente com a adoção de bons hábitos, como priorizar produtos com alta liquidez, reduzir o número de operações, automatizar a estratégia e avaliar o uso de robôs, que reduzam o tempo de envio das ordens.

O slippage pode ser nocivo para sua saúde financeira, mas também pode ter a sua ocorrência minimizada com a adoção de algumas atitudes simples e efetivas!

Gostou de aprender mais sobre o slippage e suas consequências? Quer aprender mais sobre o mercado? Então, não deixe de seguir nossos perfis no Facebook, no Instagram, no YouTube e no Twitter!




Sobre o autor