Blog

Trader

Linha de tendência: aprenda a utilizar LTA e LTB para análise de gráficos financeiros

Por Rodrigo Santos
10 novembro 2018 - 09:00 | Atualizado em 19 novembro 2020 - 11:57
investimentos

As linhas de tendência LTA (Linha de Tendência de Alta) e LTB (Linha de Tendência de Baixa) são muito importantes para que o trader consiga fazer uma leitura confiável dos cenários e, a partir disso, tomar as melhores decisões de investimentos. Elas fazem parte da análise gráfica e têm como objetivo principal otimizar os resultados das operações realizadas no mercado financeiro.

Para que esses recursos possam proporcionar bons resultados, é preciso que o trader compreenda bem o funcionamento de cada um e mantenha-se bem atualizado, a fim de usar da melhor maneira possível as informações fornecidas pela análise.

Neste artigo, vamos falar sobre o tema e mostrar o que é e qual a influência de uma LTA e LTB para a rotina de atuação do trader, assim como a maneira correta de identificar cada uma e fazer uma análise ampla e confiável. Continue a leitura e confira!

O que são linhas de tendência?

As linhas de tendência são formadas a partir da movimentação do mercado financeiro. Acontece que ele não funciona de maneira linear, mas sim a partir de impulsos e suas devidas correções, as quais, ao longo do dia de operação, formam uma espécie de zigue-zague, ou seja, linhas de tendência.

Quando as linhas indicam uma tendência de alta, são chamadas de LTA; quando indicam baixas, são conhecidas como LTB. Elas podem ser de curta ou longa duração, sendo que, independentemente da duração, é possível identificar pontos de compra e venda a partir dos impulsos de cada tendência indicada.

Dessa forma, a utilização da LTA e da LTB podem ajudar o investidor a rentabilizar mais sua carteira de investimentos. Cabe ressaltar que, como explicitado anteriormente, elas podem ser curtas ou longas em relação ao seu período de tempo, portanto, esse parâmetro é extremamente importante para definir esses pontos. Afinal, quanto mais longa a duração, mais um ativo tende a se valorizar ou se desvalorizar de acordo com a linha de tendência em que ele se encontra.

Que indicadores utilizar para identificar uma linha de tendência?

Os principais indicadores usados para identificar uma linha de tendência são o tempo, o comprimento, o volume, a inclinação e o número de vezes que o preço daquele ativo atingiu aquela determinada tendência.

A partir da análise integrada de todos esses fatores, o trader consegue identificar se existe alguma tendência clara de acordo com aquele determinado período que está sendo analisado e, a partir dela, definir qual seu ponto de entrada ou de saída em uma determinada operação. Portanto, é necessário muito estudo para que você possa conseguir definir as linhas de tendência e aprender a posicionar-se da melhor forma possível em um determinado investimento.

Outro indicador muito importante, mas que por vezes acaba sendo deixado de lado pelos traders, é a “significância” daquela determinada linha de tendência, pois ela pode ser considerada uma tendência clara ou apenas uma tendência que não tem muita “força”. Para indicar isso, quanto maior o número de “fundos” que forem alcançados numa LTA, mais significativa é essa tendência e maior é o suporte naquela determinada região do gráfico; já para a LTB o mesmo ocorre, porém para a resistência.

LTA X LTB

Agora, vamos explicar de maneira individualizada a linha de tendência de alta e a linha de tendência de baixa, discorrendo um pouco sobre quais suas principais características e os principais indicadores que fazem com que você possa identificá-las.

LTA

A LTA corresponde a uma linha em formato diagonal que liga, no mínimo, dois fundos ascendentes formados a partir do mais baixo ou último fundo de tendência. Existem sinais específicos que podem ser identificados a partir da formação de uma LTA. Entre os principais indicativos, estão:

  • região de suporte: se o ativo apresentar tendência de alta, pode ser importante ter atenção especial ao toque do preço na LTA, a fim de identificar um local de suporte dos preços, assim como sua correção;
  • sinal/entrada de venda: possibilita a detecção de uma reversão ou fraqueza de tendência de alta, o que indica uma boa oportunidade de dar início a uma operação de venda;
  • oportunidade de compra: no momento em que o preço toca a linha, pode ser indicada uma região de suporte. Isso representa um bom momento para dar início a uma operação de compra nas condições apresentadas no momento da análise gráfica.

LTB

Ao contrário da LTA, uma LTB indica a formação de uma tendência de baixa, sendo, portanto, formada a partir de uma linha que liga no mínimo dois pontos na direção descendente, os quais são formados a partir do ponto mais alto da tendência no momento da análise. Existem sinais específicos que podem ser identificados a partir da formação de uma LTB. Entre os principais indicativos, estão:

  • região de resistência: se o ativo apresentar em tendência de baixa, pode ser importante ter atenção especial ao toque do preço na LTB, a fim de identificar um local de resistência dos preços no momento da análise;
  • sinal/entrada de venda: possibilita a detecção de uma reversão ou fraqueza de tendência de baixa, o que indica uma boa oportunidade de dar início a uma operação de compra;
  • oportunidade de compra: no momento em que o preço ultrapassa a linha de tendência de baixa, pode representar um bom momento para iniciar uma operação de compra, de acordo com as condições apresentadas no momento da análise gráfica.

Quais sinais indicam a formação de LTA e LTB?

Identificar a formação de uma LTA e LTB é muito importante para que o trader consiga atuar com segurança e credibilidade, potencializando as chances de retornos lucrativos. A seguir, listaremos os principais sinais de formação de linhas de tendência LTA e LTB.

LTA

  • Significativa inclinação em sentido ascendente;
  • tem um funcionamento como suporte, o que significa que quanto maior a proximidade do preço com a LTA, grande também será a pressão compradora;
  • a força da tendência de alta é proporcional à quantidade de vezes que o fundo toca a LTA;
  • quando acontece o rompimento da LTA em sentido contrário, é um sinal de reversão dessa tendência.

LTB

  • Significativa inclinação em sentido descendente;
  • tem um funcionamento como resistência, o que significa que quanto maior a proximidade do preço com a LTB, grande também será a pressão vendedora;
  • a força da tendência de baixa é proporcional à quantidade de vezes que o topo toca a LTB;
  • quando acontece o rompimento da LTB em sentido contrário, é um sinal de reversão dessa tendência.

Por que as linhas de tendência são importantes?

As linhas de tendência são relevantes, pois fornecem importantes avisos sobre a movimentação do mercado e suas constantes mudanças. Ter esse tipo de conhecimento faz com que o trader possa desfrutar de maior segurança e controle emocional na hora de tomar decisões mais precisas e fundamentadas. Na hora de realizar a análise, no entanto, o ideal é o trader dedicar atenção especial a fatores como comprimento, volume, periodicidade e quantidade de vezes em que o preço tocou a tendência, entre outros.

De modo geral, a segurança da análise está ligada ao tamanho do período analisado, de modo que quanto mais longo ele for, maior será a segurança na identificação de uma tendência predominante. Tendências curtas podem indicar comportamentos generalizados momentâneos; tendências longas, por outro lado, refletem uma tendência de período maior.

Dessa forma, se você for um trader que opta por fazer day trade, suas linhas de tendência consequentemente serão menos significativas e mais arriscadas, pois, como falado anteriormente, quanto menor o tempo, menos significante é aquela tendência. Já para o swing trades, que costuma fazer entradas e saídas de posições em períodos mais longos, às vezes demorando meses em uma determinada operação, a LTA e a LTB traçadas serão mais significativas, pois, ele estará analisando um espaço de tempo maior.

Neste artigo, discutimos a importância do trader compreender, identificar e usar de modo correto uma linha de tendência — seja de alta e/ou baixa — em sua atuação cotidiana. Quanto mais conhecimento o trader adquirir, maior será sua confiança e suporte para a tomada de decisões com embasamento e controle de risco. Existem diversos recursos que podem ser usados a seu favor. Assim, é fundamental que o trader mantenha-se sempre atento e tenha compromisso constante com o desenvolvimento pessoal e profissional.

Após sentir-se um pouco mais seguro, o ideal é começar a pesquisar plataformas para iniciar seus investimentos. Ao fazer isso, inicie com aplicações baixas, pois você será iniciante no mercado financeiro e ainda estará aprendendo como funciona a execução de ordens, a negociação de ativos, entre outras especificidades do mercado.

Agora você já sabe um pouco mais sobre LTA e LTB. Porém, é fundamental seguir estudando para ampliar o conhecimento sobre o assunto. Para entender mais a respeito, o ideal é consultar bibliográficas acerca do assunto, cursos que envolvem análise técnica e análise gráfica e simulações analisando períodos de tempo passados e traçando tendências a partir do que você observou em um determinado gráfico.

Se quiser saber mais sobre análise gráfica, confira nosso texto sobre os tipos de padrões gráficos que você pode utilizar no dia a dia como trader para obter mais retorno sobre o seu capital investido.

 




Sobre o autor