Blog

Investidor ArrojadoTrader

Gráfico de ações candlestick: veja como analisar

Por Fast Trade
08 agosto 2018 - 09:05 | Atualizado em 16 dezembro 2020 - 18:05
Gráfico de ações candlestick

Os gráficos de ações são excelentes ferramentas para realizar análises de mercado e definir quais são os melhores investimentos, de acordo com os cenários apresentados. Nesse contexto, o gráfico de candles ou candlestick tem um papel de destaque na hora de auxiliar o trader em suas decisões.

Na verdade, o candlestick corresponde a uma figura com formato retangular e vertical, que identifica, de maneira padronizada, os valores de fechamento e de abertura de determinado ativo negociado no mercado financeiro. Nos extremos do gráfico, podem ser formadas linhas que ultrapassam a figura e servem para apontar os preços máximos (acima do retângulo) e mínimos (abaixo do retângulo).

Neste post, vamos falar mais sobre o assunto e mostrar como o trader pode fazer um bom uso do gráfico de candles para potencializar o seu desempenho. Confira!

Qual é a origem do gráfico de candles?

Também conhecido como gráfico de velas, esse tipo de representação teve início no século XVIII, quando produtores japoneses negociavam o arroz produzido pelo país. As compras e vendas eram feitas particularmente e até mesmo na Bolsa de Valores.

Com o aumento da popularidade dos computadores nas décadas de 1980 e 1990, esse método alcançou pessoas em todo o mundo. Logo, o norte-americano Steve Nison reuniu estudos sobre os padrões com as suas análises e lançou um livro chamado “Japanese Candlestick Charting Techniques”, em 1990. Desde então, o uso da técnica se disseminou ainda mais, tornando-se famosa mesmo atualmente.

Quais são os padrões do gráfico de ações de candlestick?

Os padrões candlestick permitem uma análise visual das possibilidades de movimentação de preços. A seguir, saiba mais sobre cada um deles:

  • engolfo de alta (bullish engulfing) — corresponde a um padrão formado por dois períodos distintos, que são encontrados nas tendências históricas expressivas de mínimas de baixas, assim como nos cenários após movimentos rápidos de baixas;
  • engolfo de baixa (bearish engulfing) — também é composto por dois candles, que apontam máximas com tendência de alta forte ou depois de momentos breves de subida expressiva;
  • martelo (hammer) — é um candle de pequeno corpo que aparece em fundos de tendências prolongadas de baixa, como também depois de movimentos baixistas rápidos;
  • estrela cadente (shooting star) — candle de reversão, que se localiza logo após uma tendência de alta, seja ela resultante de um longo período, seja ela proveniente de rápidas movimentações;
  • doji — é formado por um único período e representa os momentos de indecisão ou de equilíbrio do mercado.

Quais são os elementos que compõem o candlestick?

Abaixo, explicaremos o significado dos elementos do candle e de que maneira precisam ser interpretados durante uma análise técnica de ações. Confira!

Período

Cada candle mostra o que houve com o preço de uma ação em determinado período. Ele pode ser de um minuto, de cinco minutos, de uma hora, de uma semana, de um mês e de um ano. No entanto, é você quem estabelece esse tempo para as suas verificações.

Formato

O formato do candlestick informa o preço da ação durante o período que foi escolhido. Dessa maneira, os preços de abertura e de fechamento vão compor o corpo do candle, e o mínimo e o máximo apresentarão a sombra.

Cor

Ainda existe um terceiro elemento que faz parte desse processo, que é a cor. Ela demonstra se a vela está alta ou baixa.

Portanto, determina se o candlestick é de alta ou de baixa. Ou seja, caso o preço do fechamento esteja menor que o de abertura, isso quer dizer que o valor da ação diminuiu naquele tempo e que o gráfico será de baixa. Por outro lado, se o preço de fechamento estiver acima em comparação ao da abertura, o número subiu e ele será de alta.

O que é rompimento de candle?

O rompimento de candle executa a negociação conforme os critérios e as regras já estipuladas, porém ele se baseia no fechamento. Para isso, é necessário usar a estratégia de tempo para a construção das velas, podendo ser: M5 (5 minutos), M15 (15 minutos), M30 (30 minutos) e H1 (60 minutos). Enfim, a negociação será feita a partir do preço da próxima vela rompida para a máxima ou para o mínimo do fechamento da vela anterior.

Quais são as limitações do candlestick?

Antes de começar a comprar e vender, é preciso saber que os candlesticks têm limitações analíticas. Uma delas é o tipo de gráfico que não informa a sequência de eventos de um período, ficando restrito aos quatro últimos preços. Por exemplo, em dois pregões diferentes, os resultados podem ser os mesmos, sendo o primeiro marcado por um movimento de alta, e o segundo, pela volatilidade e por incertezas do mercado.

O que é um candle gatilho?

candle gatilho segue a teoria de Dow em que uma tendência continua em vigor até que ela seja substituída por outra. Por exemplo, se há uma tendência de baixa e há um rompimento para uma alta, essa última será a nova propensão. Ele demonstra locais de entrada e uma possibilidade de stop loss para conseguir uma taxa melhor de risco/retorno. Com isso, haverá o aumento das oportunidades de lucro e serão evitadas grandes perdas.

Todavia, ele é formado por cores distintas. Além disso, há uma barra denominada “mãe” e outras duas posteriores que confirmam o padrão, desde que estejam nos limites da barra principal. Desse modo, quanto mais barras estiverem nos limites da mãe, melhor. Logo, os altos e baixos retratam que os valores subiram e desceram em um período de negociação.

Como interpretar as informações do gráfico de ações de candles?

Para interpretar um gráfico de candles, é preciso considerar os seus três elementos principais: período, formato e cor. Na análise do período, é possível saber o que aconteceu com cada vela, que, por sua vez, pode ter durações distintas. Já o formato é composto pelos valores importantes que o candle atingiu no período de análise.

Por fim, a cor é a responsável por apontar se a tendência é de alta ou de baixa no momento da análise. Ressaltando que vela com interior vazado diz que o fechamento foi maior que a abertura e que quando a candlestick estiver preenchida, a abertura foi mais alta que o fechamento. Esses três elementos combinados fornecem uma base de dados relevante para que o trader consiga se informar melhor e, consequentemente, tomar decisões que vão render bons retornos.

Neste artigo, falamos sobre a importância do gráfico de candles para que o investidor possa ter um desempenho satisfatório e consiga otimizar os seus resultados. Ele é utilizado por milhões de pessoas diariamente. Isso porque o candlestick é um recurso interessante e que pode trazer melhores rendimentos quando empregado da maneira adequada.

Precisa de mais informações a respeito do assunto? Então, entre em contato com a nossa empresa que tiraremos todas as suas dúvidas.




Sobre o autor