Blog

Investidor Arrojado

Diversificação ou pulverização? Aprenda a diferenciar e veja como funciona cada uma!

Por Bruna Santos
23 dezembro 2020 - 18:47
Diversificação ou pulverização? Aprenda a diferenciar e veja como funciona cada uma!

Quem deseja minimizar a probabilidade de arcar com perdas ou prejuízos precisa saber como diminuir seus riscos. Para alcançar esse objetivo, é necessário conhecer os conceitos de diversificação ou pulverização e como aplicá-los na prática.

Como não existe aplicação sem absolutamente nenhum risco, é fundamental continuar lendo este artigo. Nele explicamos os tipos de riscos, o que é diversificação e pulverização e mais. Acompanhe e aprenda!

Quais são os tipos de riscos enfrentados por investidores?

Primeiro, é importante conhecer os perigos que seus investimentos podem correr. De forma geral, eles são divididos em dois grupos:

  • risco sistêmico: esse tipo prejudica a economia do país ou do mundo de forma generalizada. Um exemplo é a crise econômica instalada em razão da pandemia de COVID-19;
  • risco não sistêmico: diz respeito apenas a um segmento ou empresa. Por exemplo, uma nova tecnologia pode tornar determinado segmento do mercado obsoleto.

Estratégias de diversificação são destinadas a evitar os riscos não sistêmicos, por isso, também são chamados de riscos diversificáveis. Entretanto, essa categoria ainda pode ser subdividida em outros grupos:

  • risco de mercado: ocorre quando os preços dos ativos caem;
  • risco de crédito: a instituição não tem condições de pagar os investimentos no prazo;
  • risco de liquidez: o investidor não consegue vender o ativo e resgatar o capital;
  • risco setorial: um setor específico da economia é prejudicado.

O que significa diversificação ou pulverização?

Ambas as ideias consistem na aquisição de diferentes ativos com determinada correlação. Por isso, antes de explicar o conceito desses termos, é necessário entender quais são os três tipos de correlações que existem entre os ativos no mercado:

  • correlação positiva: quando o preço de um ativo aumenta, os demais também sobem. Exemplos são títulos públicos e privados;
  • correlação neutra: o preço de um ativo não é influenciado pelo preço de outro. Mudanças nos valores de ações no setor elétrico do Brasil não alteram os da indústria automobilística da Austrália, por exemplo;
  • correlação negativa: se o valor de um ativo subir, o preço de outro desce.

A diversificação consiste na escolha de diferentes investimentos que tenham correlação negativa. Isso significa que, quando alguns de seus ativos tiverem valor diminuído, outros terão valor aumentado, o que pode neutralizar eventuais perdas.

Já a pulverização se trata da aquisição de diferentes ativos com correlação positiva, ou seja, todos os preços aumentam ou reduzem simultaneamente.

Por que é importante diversificar?

Quando se realiza apenas a pulverização, todos os seus ativos estão sujeitos aos mesmos riscos não sistêmicos. Imagine que uma carteira de investimentos seja composta de ações e debêntures de um mesmo setor. Caso esse mercado entre em crise, a carteira seria inteiramente prejudicada.

Por outro lado, a diversificação blindará a carteira contra tais riscos, já que os efeitos que ocorrem nos ativos são contrários. Por exemplo, se a carteira contiver ações de setores com uma correlação negativa, será possível obter ganhos — ou anular prejuízos — caso algum dos segmentos tenha problemas.

Como fazer a diversificação na prática?

O investidor precisa conhecer os diferentes tipos de investimentos disponíveis e acompanhar as mudanças do mercado de forma geral.

Assim que ele perceber que o valor de um determinado ativo subiu, deve buscar as alternativas em que o valor está caindo e verificar se há correlação entre eles. Com tais informações, é possível montar uma carteira diversificada.

É fundamental utilizar uma plataforma que forneça diferentes ferramentas para fazer a análise de diversos ativos do mercado, faça atualizações em tempo real e permita que você realize simulações de investimentos. A Fast Trade é a solução completa para que você consiga tudo isso.

Antes de aplicar a diversificação ou pulverização, também é necessário entender que não há uma única estratégia vantajosa que deve ser seguida por todos os indivíduos. O tipo de carteira ideal dependerá do perfil de cada investidor.

Quer se aprofundar ainda mais no assunto? Leia nosso artigo que explica melhor sobre a importância da diversificação de investimento!




Sobre o autor