Blog

Investidor Arrojado

Veja como funciona e os riscos envolvidos na teoria “Dogs of the Dow”

Por Thiago Figueiredo
15 outubro 2020 - 18:33 | Atualizado em 22 outubro 2020 - 15:18
Veja como funciona e os riscos envolvidos na teoria "Dogs of the Dow"

A teoria “Dogs of the Dow” é bastante utilizada no mercado americano. Nela, o investidor compra ações das 10 empresas que possuem a maior expectativa para retornarem um elevado valor aos acionistas quando é feita a comparação dos números entregues no ano vigente em relação ao ano posterior.

Imagine que você está no final de 2019 e começa a estudar ações que possam ter um bom desempenho em 2020. De acordo com a teoria “Dogs of the Dow”, para montar sua carteira para o próximo ano, você selecionará as 10 com as quais se espera obter o maior retorno em dividendos.

Se você ficou curiosos e quer entender mais porque essa pode ser uma excelente estratégia para a sua carteira de investimentos, leia o conteúdo até o final!

Quais os ricos da teoria “Dogs of the Dow”?

Os principais riscos da teoria “Dogs of the Dow” estão no fato de que, geralmente, para se esperar um elevado valor de retorno em dividendos de um ano para o outro, isso pode significar que a empresa não obteve muito lucro e consequentemente não teve bons resultados.

Dessa forma, se você vai investir em uma companhia que não teve uma boa performance na bolsa no último ano, existe um risco que, apesar da elevada expectativa no retorno em dividendos, ela não concretize isso e seja por fatores externos, do setor em que ela está inserida ou até fatores internos de governança, queda de margem de lucro, entre outros na empresa, ela pode ter um baixo desempenho e acabar não retornando aquele determinado valor.

Um exemplo, é que no ano de 2020, o que estamos acompanhando de forma geral é uma retração na distribuição de dividendos de diversas companhias, pois, devido ao impacto do coronavírus, muitas lucraram menos que o comum no segundo trimestre do ano e, provavelmente, vão ter seu lucro impactado pela pandemia até o final do ano.

Dessa forma, para o ano de 2021, a tendência é que diversas ações aumentem a distribuição de dividendos para os acionistas. Contudo, vale ressaltar que para essa teoria, você deve escolher as 10 em que se espera o maior aumento dessa distribuição.

Estratégias feitas em conjunto com a “Dogs of the Dow”

Principalmente pelo risco citado no tópico anterior, o ideal é que você utilize diversas outras estratégias junto com a “Dogs of the Dow” para que possa tomar uma decisão de investimentos mais assertiva. Portanto, você pode utilizar a análise de indicadores, como, por exemplo, o Valor Patrimonial (VP), o Valor de Mercado (VM), a margem líquida, o lucro dos últimos 5 anos, o Dividend Yield (DY), entre outros.

Além de indicadores, se você gosta de operar utilizando a análise técnica essa pode ser uma boa opção, porém, o ideal é que você faça esse tipo de análise em períodos mais longos, já que teoricamente, utilizando a teoria “Dogs of the Dow” você fará a compra das ações no começo do ano e vai vender as mesmas somente no final.

Se você quer entender mais sobre outras estratégias que podem ser utilizadas em conjunto, confira nosso texto sobre como a teoria de Dow te ajuda a entender os preços das ações.




Sobre o autor