Blog

Investimentos

Ações baratas na bolsa: veja o que avaliar e os principais cuidados

Por Bruna Santos
17 agosto 2020 - 11:10 | Atualizado em 10 fevereiro 2021 - 18:20

Como investidor, você sabe bem que o mercado de renda variável é repleto de alternativas de aplicação, não é mesmo? A grande diversidade de categorias de ativos é um prato cheio para quem deseja se aventurar pelo mercado de capitais. Entretanto, é preciso conhecer bem cada uma delas para evitar que o entusiasmo se transforme em prejuízo.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com as principais informações sobre ações baratas na bolsa, para que você entenda como analisá-las e o que levar em consideração ao investir nessa categoria de ativo. Preparado? Acompanhe a leitura!

Qual a importância de avaliar o mercado de investimentos?

Quem costuma investir na bolsa sabe que é muito comum encontrar empresas com ações desvalorizadas. Essa é uma característica bastante peculiar da renda variável: descontar as expectativas sobre o futuro no preço do papel.

Entretanto, em determinadas circunstâncias, as perspectivas acerca do futuro podem estar exageradas ou equivocadas. Quando isso acontece, encontramos ações baratas de grandes empresas, que são uma excelente oportunidade de negócio.

Contudo, na maior parte das vezes, a queda do preço pode representar algo negativo ou um sintoma de que alguma coisa não vai bem naquela determinada companhia. Por isso, é extremamente importante saber avaliar bem o mercado de investimentos e aprender a distinguir as boas oportunidades das armadilhas na hora de comprar ações baratas.

Quais são os prós e contras de investir em ações baratas na bolsa?

As ações baratas podem representar ótimas oportunidades de negócio. Afinal de contas, quem não quer investir em empresas sólidas e com perspectivas de lucro a um preço baixo?

Entre as vantagens de investir em ações descontadas, podemos destacar, principalmente, a compra por um preço abaixo do que a empresa realmente vale. Uma operação de value investing acertada pode representar lucros significativos ao investidor pelo seu maior potencial de valorização.

Além disso, existe uma série de outros possíveis benefícios, como risco menor de depreciação do ativo. Ações baratas precisam que muita coisa dê errado para ver a cotação cair mais. Por outro lado, empresas em valorização acelerada podem representar um risco maior, já que não se sabe até quando sustentarão esse crescimento.

Entretanto, nem tudo são flores. É preciso destacar que investir em ações baratas também tem pontos negativos, como a alta volatilidade. Para quem não é acostumado a ver a cotação variando, talvez essa não seja a melhor alternativa.

A dificuldade em encontrar boas ações para investimento também é um aspecto a ser considerado antes de se decidir.

Vale a pena investir em ações baratas na bolsa durante a pandemia?

Quando uma ação é considerada como barata na bolsa, geralmente o mercado está precificando um problema com ela maior do que existe, ou a maioria das pessoas ainda não conseguiu identificar o potencial que alguns indivíduos observaram naquela determinada companhia.

Dessa forma, muitos investidores ganharam bastante dinheiro e formaram seu patrimônio investindo em ações baratas. Contudo, não é porque uma ação está sendo considerada barata em um determinado momento que o preço dela vai somente se valorizar. Ela pode se desvalorizar, principalmente no curto prazo. Portanto, investir em ações baratas não necessariamente vai fazer com que o investidor apenas ganhe dinheiro.

Além disso, a pandemia está sendo uma época de muitas incertezas, portanto, apesar de os estudos para a vacinação estarem bastante avançados, não se sabe ao certo a situação futura do Brasil. Caso ocorra uma piora no cenário local ou global, com certeza, o mercado todo vai precificar esse tipo de evento.

Pensando nisso, o ideal é que você entenda como identificar uma ação barata e procure um mínimo de qualidade nela. Isso porque, para a ação estar com preços baixos, ela tem indicadores ou está passando por um momento ruim. Pode ser que a empresa acabe não se recuperando desse período, entrando em recuperação judicial ou em falência.

Como avaliar se uma ação está barata?

Existem diversos indicadores que podem ser utilizados para avaliar se uma ação está barata ou não. Abaixo, vamos citar alguns deles.

Saiba calcular o valuation

No mercado financeiro, o valuation é o principal indicador para avaliar se o preço da ação está barato, justo ou mais caro do que deveria. Existem diferentes formas de chegar a esse número, mas todas elas passam por analisar a receita, o crescimento esperado e alguns outros indicadores financeiros da companhia.

Analise o indicador P/L

O indicador P/L, ou preço sobre lucro, mede basicamente a relação entre o preço da ação e seu lucro em 12 meses, indicando quanto os investidores estão dispostos a pagar de acordo com os lucros gerados no último ano pela companhia.

Observe o P/VPA

O indicador P/VPA, ou preço por valor patrimonial, indica a relação entre o preço da ação, considerando todas as ações em circulação e o valor patrimonial da empresa, que é o quanto vale o negócio, caso ele seja liquidado na data presente.

Dessa forma, quando o P/VPA está abaixo de 1, significa que o mercado está precificando que essa ação vale menos que o seu próprio valor patrimonial, sendo um valor que, em conjunto com outros indicadores, pode fazer com que o investidor defina que aquela ação está barata.

Observe a dívida e o prazo dela

As empresas costumam contrair dívidas para investir em novos projetos ou melhorar a capacidade operacional da companhia. Contudo, é muito importante identificar se a dívida daquela empresa é saudável ou não e compará-la com os lucros dos últimos anos, para poder identificar se a organização tem capacidade de pagá-la ou não.

Além disso, o prazo da dívida, os juros e o indicador de mercado com o qual ela está correlacionada são extremamente importantes para que você possa fazer essa avaliação de maneira completa.

Quais são os principais fatores a serem analisados para encontrar boas ações baratas?

Se você entende que essa estratégia de investimento é ideal para o seu caso, existem alguns fatores principais a serem considerados na hora de montar a sua carteira. Talvez, o principal deles seja encontrar empresas com ações baratas, mas que têm baixo endividamento e são lucrativas.

Agora que você já tem uma boa noção sobre os aspectos importantes a serem avaliados antes de escolher as ações baratas para investir na bolsa, lembre-se que o mercado de renda variável apresenta riscos. Por isso, as decisões devem sempre ser bem pensadas antes de consumadas.

Quem reflete sobre suas decisões e as embasa em conhecimento, definitivamente, vai alcançar as metas traçadas lá na frente. Sendo assim, seja paciente e disciplinado ao investir em ações baratas. Esse é o melhor caminho para quem quer ter sucesso nesse ramo.

Além disso, não considere apenas o preço nem invista somente em ações baratas na bolsa, leve em conta também outros fatores de risco que podem estar até mesmo ocultos para as pessoas que não fazem uma análise mais profunda da companhia. Escutar a videoconferência dos resultados de um determinado trimestre e ler os relatórios anuais da companhia podem ser excelentes formas de se informar melhor sobre o assunto.

Se você gostou deste conteúdo, quer entender quais ações estão em alta na crise e por que isso acontece, confira mais um de nossos textos!




Sobre o autor