Blog

Investidor Arrojado

Guia rápido sobre o dólar futuro: o que é, tipos de negociação e como operar

Por Jaqueline Santos
30 junho 2021 - 09:27
dólar futuro

Dólar futuro é uma commodity (tipo de mercadoria) que é comercializada pelo indivíduo com o objetivo de ganhar com a variação de seu valor no futuro. Na maior parte das negociações, o investidor tenta lucrar apostando na valorização (compra) ou na desvalorização (venda) do ativo, existindo o risco de perder com a aposta realizada.

Esse contrato é apenas uma forma de fixar a cotação. Isso significa que é realizada uma correlação financeira em reais (denominada liquidação) de acordo com a cotação da moeda no momento de comercializar o contrato.

Quer saber melhor como funciona esse ativo? Neste conteúdo, esclarecemos o que é e como exatamente funciona o dólar futuro, quais são alguns exemplos práticos de compra e venda, como planejar as negociações e os benefícios desse ativo. Confira!

O que é e como funciona o dólar futuro?

Quando se fala em investir em dólar, é comum associar com operações de compra e venda da moeda americana nas casas de câmbio. Entretanto, o dólar futuro consiste em negociar contratos que dizem respeito à moeda.

Na prática, o interessado se compromete a negociar o contrato de um ativo em uma data futura preestabelecida, com o objetivo de ganhar com a valorização ou a desvalorização dessa moeda em relação ao real.

Essa opção também é adequada para proteger seu patrimônio da flutuação cambial brasileira. Por exemplo, em momentos de crise financeira e alto índice de inflação, é possível adquirir o dólar futuro para garantir uma variação conforme o planejado.

Os contratos são negociados exclusivamente na bolsa de valores — B3 —, e o preço do dólar futuro é definido no momento da aplicação, devendo o investidor pagar os valores na data do vencimento do contrato. Ressalta-se que o interessado arca somente com a margem de garantia (15% do valor total negociado), que pode ser paga com dinheiro, ações e títulos.

Quais são os exemplos práticos de compra e venda?

No campo prático, existem dois tipos de contratos de dólar futuro que podem ser negociados:

  • contratos cheios (DOL): é a negociação padrão e que movimenta, no mínimo, 5 contratos de US$ 50 mil cada, totalizando U$S 250 mil. Sua margem de garantia é de R$ 45 mil;
  • minicontratos (WDO): não há um número mínimo de contrato, e cada um deles equivale a 20% do anterior, ou seja, US$ 10 mil. O valor da margem de garantia é de R$ 430.

Os ganhos com o contrato são contabilizados com cada variação de US$ 1,00 . Imagine que você adquiriu 5 contratos por R$ 5.200,00 e vendeu por R$ 5.205,00.

O contrato prevê que cada ponto de dólar equivale a R$ 50,00 (contabilizados com a oscilação), o que significa que cada variação gera R$ 250,00 ao negociante do contrato. Nesse exemplo, como ocorreram 5 oscilações e havia 5 contratos, o ganho foi de R$ 1.250,00 (R$ 250,00*5).

A mesma lógica acontece no minidólar, se um day-trader (quem compra e vende ativos no mesmo dia) adquiriu 8 minicontratos a R$ 4.000,00, vendeu a R$ 4.003,00, e cada variação é de R$ 50,00, ele terá lucrado R$ 1.200,00 (3*8*50).

Quais são os tipos de negociação de dólar futuro?

O mercado financeiro possibilita a realização de uma série de operações com objetivos diferentes, sendo que os tipos de negociações mais conhecidos no dólar futuro são especulação, hedge e arbitragem. Entenda-os abaixo.

Especulação

É uma estratégia em que se tenta obter ganhos da seguinte forma: o dólar futuro é comprado por um preço baixo e vendido por um valor mais alto, ou é vendido o ativo a um preço alto e recomprado por um menor. Nesse tipo, o potencial de lucro é mais elevado, porém o risco de sofrer prejuízo também é maior.

Hedge

Hedge é um termo que pode ser traduzido para cerca ou barreira, e sua finalidade é a de resguardar o patrimônio do investidor. Ele pode ser usado por empresas ou investidores que desejam evitar a depreciação do câmbio (aumento do preço do dólar em relação ao real).

Arbitragem

Nessa modalidade, os investidores buscam lucro com risco baixo e, geralmente, não utilizam recursos próprios, por isso, ela normalmente é aplicada por grandes entidades (como bancos). Aqui, é explorada a diferença do preço do ativo em diferentes mercados. Por exemplo, o investidor encontra um contrato por preço baixo e o vende imediatamente pelo valor corrente, conseguindo lucros sem riscos.

Como e quando começar a negociar dólar futuro?

Quem está interessado em negociar esse ativo precisa aplicar técnicas específicas para ter sucesso no processo e minimizar os riscos desse mercado. Veja quais são elas a seguir.

Teste estratégias

O primeiro passo é elaborar estratégias de como serão feitas as aquisições e vendas, bem como fazer simulações em uma plataforma profissional. Assim, não é necessário aplicar dinheiro até que você aprenda como lucrar nas operações, eliminando prejuízos desnecessários.

Entenda as ferramentas de mercado

Existem várias ferramentas que precisam ser usadas para realizar as operações e estudar as variações do ativo. Exemplos desses instrumentos são:

  • chart trading: uma plataforma que traz mais agilidade e performance para a realização de negócios;
  • MEGADOM: essa é uma ferramenta que permite abrir e fechar operações mais rapidamente;
  • gráfico Renko: trata-se de um gráfico que mostra as altas e baixas dos valores de investimentos em um determinado período de tempo;
  • ordem OCO: permite fazer duas ordens ao mesmo tempo, de modo que quando uma é finalizada de forma parcial ou total, a outra será automaticamente cancelada;
  • times and trades: apresenta todas as negociações de um ativo que ocorreram em um período de tempo.

Abra uma conta em uma corretora

Para negociar na bolsa de valores, é necessário que você tenha uma conta em uma corretora. Porém, não é preciso manter todos os seus ativos atrelados a uma única entidade. Além disso, você pode encontrar uma corretora com taxas ou serviços mais vantajosos e migrar seus ativos para ela com o transcorrer do tempo.

Quais são os benefícios de realizar essa operação?

Cada investimento tem seus próprios benefícios que o tornam ideal ou não para cada pessoa. Veja quais são os do dólar futuro a seguir.

Liquidez

A liquidez é a facilidade de transformar um ativo em dinheiro. Como há muitos indivíduos interessados em adquirir e comprar o dólar diariamente, é possível negociá-lo rapidamente.

Alavancagem

O fato de poder participar de grandes movimentações financeiras alocando apenas uma pequena parte do valor dos contratos possibilita uma alavancagem excepcionalmente alta, podendo chegar até 30 vezes para DOL e 20 vezes para WDO.

Volatilidade

A volatilidade consiste no nível de variação do ativo, ou seja, seu preço pode aumentar ou diminuir exacerbadamente em um curto espaço de tempo.

Para muitos investidores — principalmente os mais conservadores —, essa qualidade pode não ser vantajosa. Porém, é possível aproveitar inteligentemente essa qualidade e ter elevados ganhos em um curto período de tempo, já que a variação do dólar é alta em relação ao real.

Negociar na bolsa de valores não é simples, e o dólar futuro também exige conhecimento técnico. Mas, com a leitura deste artigo, você sabe como funciona esse ativo, seus benefícios e por onde começar para se aprofundar mais no assunto.

Quer dar mais um passo para começar a negociar na bolsa de valores? Leia nosso artigo que traz como criar e por que seguir um setup de trading!




Sobre o autor