Blog

Investidor Arrojado

Índices econômicos: conheça os principais e para que servem

Por Adriano Ignatti
30 dezembro 2020 - 19:02

Os índices econômicos são indicadores utilizados para entender não só como está o mercado financeiro. Eles também são usados para compreender a situação econômica atual, seja de um determinado país, seja do mundo como um todo, em um cenário macroeconômico.

Eles são extremamente importantes para o mercado financeiro e para os investidores, pois, a depender da etapa do ciclo econômico e da variação desses indicadores, determinados ativos tendem a beneficiar-se mais que outros. Portanto, se o investidor conseguir identificar isso, possivelmente ele vai ter uma boa rentabilidade. Se você quiser saber quais são os principais índices econômicos, continue a leitura até o final!

PIB

O PIB (ou produto interno bruto) nada mais é do que a soma de todos os bens e serviços cuja produção ocorre em um determinado local, geralmente um país, em um determinado período de tempo. Quanto maior for seu número, melhor para a economia daquele lugar e para as pessoas.

SELIC

A SELIC é a taxa básica de juros brasileira, que é definida pelo Banco Central Brasileiro (BCB), regendo de uma maneira geral toda a economia do país. É utilizada pelo governo para pagar os rendimentos referentes aos investimentos que são realizados nos títulos de dívida pública do país.

Se a SELIC subir, os juros também sobem, ou seja, contrair uma dívida nesses momentos é mais custoso, pois você paga mais juros. Já se ela cair, contrair dívidas é menos custoso, já que ela está baixa. Atualmente, estamos vivendo a mínima histórica da SELIC no país, de 2%. Por esse e outros fatores, os investimentos em renda variável estão tornando-se cada vez mais comuns, já que esse rendimento em um ano é um valor muito pequeno.

Inflação

A inflação está diretamente relacionada à queda do poder de compra da população. Isso porque o dinheiro passa a valer menos e, com isso, as pessoas acabam comprando menos produtos por um valor equivalente, sejam eles bens, sejam serviços.

No Brasil, na década de 80, já vivemos períodos de hiperinflação e diversas mudanças de moedas. Isso aconteceu por conta do descontrole em relação à moeda e aos gastos do governo no período.

IPCA

O IPCA, ou Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, é conhecido como o índice que mede e acompanha a inflação no Brasil. Sua medição é realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e todos os meses ajuda a entender como está o cenário brasileiro em relação à inflação.

Para pessoas que investem principalmente em títulos públicos que possuem uma duração maior, é muito comum que existam investimentos relacionados à uma taxa fixa contratada mais o valor do IPCA. Dessa forma, quanto mais alto for o IPCA, maior sua rentabilidade, porém menor poder de compra você terá.

Esse tipo de investimento é útil principalmente para aquelas pessoas que pretendem se proteger contra a inflação naquele determinado período de tempo. Afinal, devido à porcentagem fixa contratada junto com a variação do IPCA, ele garante que você ganhe da inflação. Contudo, para garantir que a taxa contratada será efetivamente paga, você só deve resgatá-lo no momento de seu vencimento.

Agora que você conheceu quais são os principais índices econômicos, foi possível entender melhor como cada um deles pode influenciar nos seus investimentos e operações financeiras.

Se você gostou deste texto, siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram e no Twitter!




Sobre o autor