Blog

Investidor Arrojado

Rating: entenda o que é para que serve essa classificação de risco!

Por Bruna Santos
24 novembro 2020 - 19:42 | Atualizado em 25 novembro 2020 - 12:53
Rating: entenda o que é para que serve essa classificação de risco!

No mercado financeiro existem diferentes tipos de investimento e cada um deles possui distintos riscos. Alguns são recomendados apenas para investidores que têm um perfil de risco mais arrojado, já outros são mais conservadores, contudo, cabe ressaltar que a relação entre risco e retorno sempre é proporcional. Ou seja, quanto maior o risco, maior pode ser o retorno.

O principal parâmetro de classificação de risco é o rating. Ele é comumente utilizado tanto por pequenos investidores quanto por fundos de investimentos para avaliar o quão arriscado é um determinado ativo. Para saber mais sobre ele, leia o texto até o final!

O que é o rating?

O rating é a avaliação do risco de crédito de uma determinada empresa ou investimento. Trata-se de uma classificação realizada pelas agências de risco ou agências de rating, sendo utilizada tanto para empresas na bolsa quanto para o governo.

O rating serve para classificar o quão “sólido” é aquele investimento ou não. Ou seja, ele é utilizado como base para avaliar a saúde financeira de um determinado ativo e se é mais provável ou mais improvável que ele “honre com suas dívidas”.

Cabe ressaltar ainda que essa classificação muda ao longo do tempo, de acordo com as mudanças na economia e os resultados que as empresas apresentam. Portanto, ele é um indicador variável que pode melhorar ou piorar, e essa variação traz impactos naquele ativo. Para determinados investidores que possuem uma carteira de investimentos diversificada, os mesmos podem fazer a alocação de risco dela a partir do rating de cada um dos ativos.

Como funciona a classificação de risco?

Existe uma série de agências de risco espalhadas ao redor do mundo, contudo as mais relevantes são a Standard & Poor (S&P), a Fitch e a Moody’s. Quando alguma dessas ou outras agências de risco fazem a classificação de um determinado ativo, elas consideram cenários econômicos globais, regionais e também políticos.

Cada uma possui diferentes notas que estão distribuídas em uma escala de risco. Elas costumam variar entre C, B, BB, BBB, A, AA e AAA. Sendo o C o mais arriscado, considerado como um grau especulativo, e o AAA o grau mais sólido e com melhor saúde financeira, considerado como um grau de investimentos.

Quais os tipos de rating?

Existem os ratings por grau e os ratings por notas, sendo os dois correlacionados, como citado anteriormente. A divisão de ratings por grau costuma variar entre grau especulativo e grau de investimentos, sendo cada um composto pelas diferentes notas citadas anteriormente. No grau de investimento estão os que apresentam menores riscos de não honrar a dívida; já no especulativo são aqueles mais arriscados.

Por que a classificação de rating é importante?

Essa classificação serve como base para avaliar a saúde financeira ao redor do mundo tanto por investidores institucionais quanto por pequenos investidores e até por governos. Dessa forma, todos os citados anteriormente fazem uma análise de quais são os melhores ativos para alocar o dinheiro, portanto, teoricamente todas as empresas e os governos deveriam buscar atingir as classificações de risco AAA+, pois isso traz muita confiança para o investidor comprar aquele ativo.

Após conhecer o que é rating e a importância dessa classificação, você será capaz de fazer uma melhor avaliação dos riscos e, assim, tomar as decisões mais assertivas na hora de realizar novos investimentos.

Se você gostou do texto e quer ler mais conteúdos similares para entender cada vez mais sobre investimentos e investir melhor, assine nossa newsletter!




Sobre o autor