Blog

Ações

Aprenda qual a diferença entre análise técnica e análise fundamentalista

Por vitor pereira
29 março 2022 - 12:04 | Atualizado em 28 março 2022 - 15:31
graficos de cotação que auxiliam na análise fundamentalista
crédito: GettyImages

Para entrar no mercado financeiro e aproveitar todo o seu potencial de rentabilidade, é preciso estudar o assunto, especialmente o que diz respeito os seus principais ativos. Por isso, preparamos um post para que você aprenda qual é a diferença entre análise técnica e análise fundamentalista.

Como você já deve saber, os preços de uma ação ou de outros produtos negociados nas Bolsas de Valores tendem a se mover seguindo padrões, que podem ser pesquisados e estipulados por meio de avaliações específicas ao longo do tempo. Quer descobrir como fazer isso? Então, continue a leitura e tire suas dúvidas sobre o assunto!

O que é análise técnica?

A análise técnica é formada por um conjunto de gráficos que estudam os preços e o volume das ações. Com ela, é possível descobrir tendências e padrões, usando como base dados de oferta, volume, quantidade de ativos disponíveis e compradores interessados, e chegar a uma espécie de compreensão da propensão do mercado.

Além do uso de recursos gráficos, outras de suas características estão relacionadas com a verificação de oferta e demanda, o que é perfeito para operações de curtíssimo prazo, como o day trade. Por meio de estatísticas e movimentos de cotações passadas, é possível determinar movimentos futuros e ganhar um bom dinheiro.

O que é análise fundamentalista?

Já a análise fundamentalista está voltada para o estudo dos fatores econômicos e da saúde financeira de empresas listadas na Bolsa de Valores. Os resultados são previstos para o médio e longo prazo, estipulando valores adequados para ações por meio da consideração de uma série de aspectos macro e microeconômicos.

A principal característica da análise fundamentalista é a avaliação minuciosa da economia em geral e dos detalhes dos ativos. Com base nela, é possível verificar taxas de juros, índices de inflação, decisões públicas e informações do ramo no qual a empresa atua, além de seus balancetes, demonstrativos, receitas, lucros e assim por diante.

Quais as diferenças entre os métodos?

Existem algumas diferenças entre a análise técnica e análise fundamentalista. Antes de decidir qual tipo de método utilizar, é crucial conhecê-las e definir melhor quais são suas metas ao operar.

A maior diferença é que, na análise técnica, você deve manter ações em curto prazo. Já na fundamentalista, elas podem ficar por anos na carteiragr.

Por isso, a análise técnica é utilizada quando os investidores buscam oportunidades mais rápidas, enquanto a fundamentalista é utilizada por investidores que esperam resultados no longo prazo.

As metodologias também são diferentes. Na análise técnica, são avaliados friamente apenas os dados que mostram as movimentações dos preços das ações. Já na fundamentalista, o foco está nas empresas e no mercado, com balanços patrimoniais, demonstrativos e a conjuntura econômica do momento.

Então, podemos dizer que existem diferenças significativas entre a análise técnica e análise fundamentalista. Por outro lado, cada uma das análises pode ser útil dependendo dos seus objetivos e do perfil do investidor.

Para garenciar sua carteira de investimentos, conheça a Fast Trade, a plataforma de negociações ideal para quem opera com ativos de renda variável e precisa de dinamismo e facilidade em uma ferramenta. Acesse nosso site e confira agora!




Sobre o autor