Blog

Trader

Saiba o que é e como operar no mercado de minicontratos

Por Rodrigo Santos
03 outubro 2019 - 16:53 | Atualizado em 22 outubro 2020 - 10:30

Investir em ações é algo que muitos buscam, mas poucos ainda têm acesso ao nível de informações necessário. Em meio às alternativas que o mercado oferece, os minicontratos são uma opção que se destaca. Sua operação e as condições, no entanto, têm algumas características próprias.

A proposta é que eles sejam uma alternativa mais acessível, por isso, têm preço reduzido em relação aos contratos cheios. Essa condição aquece o mercado e permite que mais pessoas possam aplicar seu capital.

Neste post, falaremos mais sobre os minicontratos e como eles funcionam. Saiba como operá-los, quais são as vantagens e para quem a modalidade é indicada! Boa leitura!

O que são os minicontratos?

Minicontratos são opções menores aos lotes de contratos futuros, com custo muito menor, o que os torna bem mais acessíveis a investidores comuns. Os lotes completos de contratos têm valores mínimos que costumam superar os R$ 100 mil, o que simplesmente afasta muita gente que quer começar.

A proposta do minicontrato é justamente ampliar as possibilidades de aplicação nesse mercado, praticando preços menores do que os contratos cheios. Esse modelo para grandes investidores tem lotes de 5 contratos, no mínimo.

Já nos minicontratos, o lote pode ser reduzido até 1 minicontrato, com seus pontos de R$ 0,20. Assim, é possível comprar lotes maiores dessa modalidade, o que resultará em valores totalmente capazes de serem custeados. Os minicontratos representam 20% de um contrato cheio!

Qual a diferença para o contrato futuro?

O mercado futuro nada mais é do que a modalidade em que se ganha com a perspectiva de variação de um ativo, para cima ou para baixo. Assim, são feitos acordos de compra e venda, que podem ser com a intenção de se proteger dessa variação ou de obter lucro com a mudança dos preços.

O que pouca gente sabe é que o minicontrato nada mais é do que uma opção do próprio mercado futuro. A única diferença é justamente esse modelo de menor escala, com lotes reduzidos para popularizar o acesso.

Sendo assim, quem opera minicontratos está dentro do mercado futuro, e esses percentuais menores de operação serão negociações de câmbio, commodities, índices e juros.

Quais minicontratos são operados no mercado de ações?

Há minicontratos mais específicos que estão à disposição de investidores, e eles devem ser detalhadamente entendidos. Isso permite uma operação segura, em que se sabe exatamente para onde o capital será direcionado. Veja as opções de minicontratos a seguir!

Índice (WIN)

Os minicontratos de índice são frações dos lotes dos índices da bolsa de valores, a BM&FBovespa. É justamente a variação desses indicadores que garante o lucro no final da operação.

Minidólar (WDO)

O minicontrato de dólar, conhecido como minidólar, é um dos mais procurados por investidores que já conhecem as possibilidades. Esses lotes são provenientes de quem tem recebíveis em dólar para o futuro.

Assim, essas pessoas e empresas negociam no mercado futuro como forma de proteger a variação. Já quem investe faz o caminho inverso, esperando que haja a subida nos preços, para, assim, obter lucro.

Para quem esse investimento é indicado?

É importante não se deixar enganar pelas facilidades que os minicontratos oferecem em relação aos seus valores. Por mais que eles sejam mais acessíveis, isso não quer dizer que sejam voltados para investidores iniciantes. A razão é simples: são investimentos com riscos de variação!

Esse detalhe pode ser um problema para dois grupos de pessoas: quem tem pouca experiência aplicando e não entende muito os movimentos do mercado e quem tem uma postura mais conservadora, que não gosta de riscos.

É como a categoria de renda variável, que depende da especulação e da variação de preços para gerar lucro aos investidores. Mesmo que seja em pequena escala, ainda há a possibilidade de perdas, e esse será um risco que acompanhará qualquer minicontrato.

Perfis arrojados são ideais

Investidores de perfil arrojado são os mais indicados para operar no mercado futuro, especialmente com os minicontratos. Essas pessoas buscam lucros mais altos, mesmo que isso represente riscos de perdas.

Geralmente, investidores arrojados também têm maior experiência no mercado, já que se exige isso por conta do entendimento dos fatores que geram oscilação nos preços.

Quais são as vantagens de operar com minicontratos?

Esse é um mercado atrativo e muito vantajoso para quem deseja aplicar nele. As condições tornam tudo mais fácil, por isso, os minicontratos têm ganhado mais destaque ultimamente. Veja, a seguir, quais são as razões dessa procura maior!

Investimento baixo

Com pouco, é possível começar a aplicar! Esse é um desejo em comum de muitas pessoas que querem operar nas aplicações, mas não têm um capital amplo à disposição. Os lotes com percentuais reduzidos impactam os preços e não é necessário investir muito de início.

Liquidez

O mercado de minicontrato funciona em um esquema muito parecido com o day trade, com posições sendo abertas e fechadas em um período curto. Na prática, isso representa um lucro ágil e a recuperação do valor aplicado.

Possibilidades amplas

Os minicontratos podem servir de duas formas: para lucrar diante da perspectiva de variação dos preços e índices ou para proteger recebíveis que se tenha. O investidor “joga” do lado que lhe for mais conveniente!

Alavancagem

A alavancagem é um mecanismo financeiro muito usado em algumas operações de investimento, e pode ser feito também nos minicontratos. Trata-se de operar com um valor mais alto do que se tem, algo que é possível diante da apresentação de garantias.

Como começar a operar minicontratos?

Qualquer um, desde que se considere pronto, pode operar minicontratos, e não há dificuldades em dar esse primeiro passo! Fundamental mesmo é ter à disposição os recursos básicos para isso e, atualmente, uma boa plataforma de negociações é indispensável.

A tecnologia já está à disposição dos investidores, com recursos que os dão a liberdade para negociar os ativos que preferirem. Entre as opções de plataformas do mercado, o Fast Trade é a que mais se destaca no momento.

Ele traz a agilidade necessária para entrar e sair de posições na hora certa, além de reunir uma gama ampla de opções de ativos. Por ele, você também tem gráficos de alto desempenho, notícias em tempo real e tudo mais que for necessário para negociar na bolsa.

Os minicontratos são uma realidade que investidores de qualquer porte podem viver. Comece com pouco e aproveite as oportunidades do mercado futuro, especialmente se você tiver o perfil arrojado.

Fast Trade

A Fast Trade é uma plataforma diferenciada, que oferece diversos recursos para melhorar os resultados de traders de diferentes perfis e tempo de atuação. Com o uso do Fast Trade, é possível montar estudos, analisar gráficos e aprofundar-se com eficiência no cotidiano da Bolsa de Valores e em suas modificações constantes.

Veja alguns dos benefícios trazidos por essa plataforma:

  • simulador de investimentos;
  • estudos gráficos;
  • ferramentas de análises;
  • feed de dados mais utilizado no Brasil;
  • acompanhamento em tempo real;
  • tape reading;
  • cotações Internacionais (CFDs) e mais.

Agora que você já conhece alguns dos principais fatores presentes na vida de trader, pode entender melhor esse universo e melhorar o desempenho de seus negócios. Atuar no mercado financeiro exige dedicação, conhecimento e visão estratégica, sendo assim, é essencial se manter bem informado e atento.

Se quiser otimizar os resultados e aumentar seu repertório sobre o assunto, convidamos você a fazer o download da plataforma Fast Trade e começar a operar de forma rápida e segura.




Sobre o autor