Blog

Investidor Arrojado

Pares de moeda: entenda para que servem no mercado cambial

Por Pamela Fiamoncini
06 maio 2021 - 11:09
Pares de moeda

No mercado de câmbio internacional, as principais moedas de cada país ou região são negociadas em pares, por isso são chamadas de “pares de moeda”. Um dos principais tipos de operação que ocorre nesse mercado é, por exemplo, quando você troca dólares por reais ao viajar para os Estados Unidos.

Esse mercado funciona dessa mesma forma, tendo como principais moedas o euro e o dólar, mas havendo diversas outras moedas secundárias de vários países. Além disso, existem diferentes tipos de moedas e formas de avaliar a variação delas. Para saber mais sobre esse assunto, leia o texto até o final!

O que são pares de moedas?

Os pares de moedas são correspondentes ao valor de uma moeda em comparação a outra. No mercado internacional de câmbio, as moedas são examinadas sempre em pares, ou seja, uma moeda é comparada ao preço da outra.

Para os brasileiros, um exemplo prático desse conceito é a relação entre dólar e real, já que sempre analisamos quanto um dólar (moeda principal) vale em reais. Nos últimos anos, o dólar teve uma grande apreciação em relação à nossa moeda, por isso, no momento em que esse texto é escrito, está em patamares entre R$ 5,00 e R$ 6,00.

Cabe ressaltar que, além do mercado de câmbio, existem também os fundos cambiais, que podem investir em diferentes moedas.

Quais os tipos de pares de moedas?

Além do dólar e do real, existem diversos tipos de pares de moedas, alguns deles são:

  • USD (dólar);
  • GBP (libra esterlina);
  • JPY (iene japonês);
  • CHF (franco suíço);
  • CAD (dólar canadense);
  • AUD (dólar australiano);
  • NZD (dólar neozelandês);
  • EUR (euro).

Além dessas, existem diversas outras moedas que podem ser analisadas nesse tipo de mercado. Alguns dos principais fatores e índices econômicos que fazem com que uma moeda se aprecie ou deprecie em relação à moeda de outro país são:

  • relação do crescimento econômico entre os países;
  • perfil da dívida pública de cada um deles;
  • inflação;
  • taxas de juros;
  • estabilidade ou instabilidade política;
  • apreciação ou depreciação do ambiente de negócios.

Entender sobre como funciona a relação entre as moedas é extremamente importante para todos os investidores, principalmente aqueles que desejam expor parte de seu capital a investimentos internacionais, afinal, o Brasil representa apenas uma pequena porcentagem da economia global.

Além disso, estar com seus investimentos concentrados em apenas um país pode ser um grande risco, principalmente se esse país sofrer de instabilidades políticas, pois ele pode tomar uma série de medidas impopulares que prejudicam bastante determinadas classes de ativos.

Se quiser saber mais sobre isso, você pode conferir nosso texto sobre como as ações do governo podem influenciar na bolsa de valores.

Qual a importância dos pares de moeda?

Com tudo isso, a importância dos pares de moeda é cada vez maior para que os investidores possam avaliar qual a melhor classe de ativos para se investir, principalmente para aqueles que querem se expor a investimentos em diferentes países. Atualmente, a principal relação com a qual o investidor deve se preocupar é entre o dólar e outras moedas, já que ele é a principal moeda global na atualidade.

Para saber mais sobre esse assunto, o ideal é sempre acompanhar os indicadores e a relação entre as diferentes moedas de acordo com o país onde há investimentos, além de ler materiais ricos sobre esse tema.

Se você gostou desse conteúdo, compartilhe nas redes sociais, em grupos e com amigos que também têm interesse nesse tema.




Sobre o autor