Blog

Investidor Arrojado

Investimentos não convencionais: conheça seus riscos e ganhos

Por Rodrigo Santos
23 novembro 2020 - 18:58 | Atualizado em 24 novembro 2020 - 19:45
Investimentos não convencionais: conheça seus riscos e ganhos

O mercado financeiro é extremamente amplo, com diversas opções de ativos e investimentos que você pode escolher comprar ou não. Essas escolhas são baseadas no seu perfil de risco e nas melhores estratégias para conseguir atingir seu objetivo.

Existem excelentes alternativas para as pessoas que pretendem entender as opções do mercado financeiro para pesar seus riscos e ganhos. Se você quer saber quais são os investimentos não convencionais, confira neste conteúdo!

O que são investimentos não convencionais?

Investimentos não convencionais são formas diferentes de investir seu dinheiro, ou seja, formas que geralmente fogem do padrão do mercado financeiro. Quando você começa a ver notícias sobre esse assunto, surgem nomes como: ações, fundos imobiliários e títulos públicos.

Mas a ausência de popularidade desses e de outros investimentos não se deve apenas por eles não “aparecerem na mídia”, mas por conta de algumas características singulares.

Os investimento não convencionais costumam ser mais arrojados e contar com maior volatilidade, seja porque é um mercado ainda não tão conhecido, seja porque aquele determinado ativo sofre grandes oscilações (por não ter ainda “se consolidado”).

Exemplos de investimentos não convencionais

Abaixo, vamos citar alguns exemplos de investimentos que não são convencionais para que você conheça mais sobre o assunto.

Títulos públicos judiciais

Os títulos públicos judiciais são também chamados de precatórios. São emitidos por um um ente público, quando o mesmo é condenado em todas as instâncias daquele tribunal, e a pena é o pagamento em dinheiro de credores, sejam pessoas físicas, sejam pessoas jurídicas.

O título público judicial tem uma elevada rentabilidade e um baixo risco, pois o emissor dessa é o governo. Dessa forma, existe uma grande possibilidade de ele pagar aquele valor. Contudo, os principais riscos desse titulo público são de liquidez, porque, o prazo pode variar e está sujeito a atrasos, além disso, outro importante risco é o de originação.

Criptomoedas

Apesar de várias pessoas já terem ouvido falar sobre as criptomoedas, muitas ainda entendem pouco e com certeza uma pequena parcela da população investe nesse tipo de ativo. Elas são basicamente “moedas digitais”, que podem ser utilizadas como pagamento em transferências comerciais.

A mais conhecida é o Bitcoin, criado devido à crise de 2008. O Bitcoin permanece até hoje e tem grandes oscilações, similares a da bolsa de valores durante a crise do covid-19. Dentre seus principais riscos estão a volatilidade, a ausência de um comando centralizado e o surgimento de novas moedas. Já em relação aos ganhos, ele pode ser considerado um ativo que não pode ser emitido pelo governo, ou seja, ele possui um limite de produção e a partir disso vai se tornar um ativo escasso. Cabe ressaltar ainda que o seu sistema é extremamente seguro.

Venture Capital

O venture capital é um tipo de investimento comum em startups, empresas que possuem um elevado crescimento, mas ainda não são consolidadas no mercado. Existe um elevado risco, pois geralmente elas atuam com produtos inovadores.

Esse investimento pode ocorrer de diversas formas. O investidor não precisa necessariamente adquirir ações da companhia, pois ele pode investir em fundos estruturados para isso.

Para este tipo de investimento, os ganhos podem ser extremamente altos, pois, se a startup se consolidar, você vai ter comprado uma empresa que pode chegar a revolucionar um determinado mercado. Em relação aos riscos, ela é extremamente arriscada, pois, ela pode acabar não dando lucro e não sendo uma solução tão inovadora e útil para o mercado. portanto, a empresa pode falir e você perder todo o dinheiro.

Sistemas para negociações de ativos

Para qualquer tipo de investimento, contar com um sistema avançado de negociação eletrônica é muito importante. Isso torna mais prática a vida do investidor, evitando erros operacionais e trazendo mais simplicidade para os investimentos, tornando as negociações mais seguras.

Uma das principais plataformas do mercado é a Fast Trade, que conta com os seguintes diferenciais :

  • ser uma plataforma completa e robusta;
  • permitir operações simples e práticas;
  • permitir a sincronia de telas;

Agora que você já sabe o que são os investimentos não convencionais, os principais exemplos deles e que eles comumente costumam ser mais arriscados que o comum, porém podem possibilitar um grande retorno o próximo passo é escolher uma plataforma segura e prática para investir.

Se você quiser entender melhor sobre como a Fast Trade funciona e porque ela é uma excelente alternativa para que você possa investir de maneira mais prática e segura, entre em contato conosco.




Sobre o autor