Blog

Trader

Entenda como funciona a conectividade da API de dados da B3

Por Thiago Figueiredo
23 dezembro 2021 - 10:05 | Atualizado em 22 dezembro 2021 - 10:51
api de dados da b3
Créditos: shutterstock.com

Você sabe da integração da API de dados da B3? Essa é uma ferramenta poderosa e que pode facilitar bastante a vida dos investidores, pois traz maior conforto à rotina ao permitir que eles automatizem mais de suas ações, monitorem melhor o mercado financeiro e mais.

Entretanto, esse instrumento não é muito conhecido pelos players do mercado, fazendo com que eles percam a oportunidade de se tornarem mais produtivos. Por isso mesmo, continue lendo este artigo para potencializar a sua capacidade de ganhos, entender do que se trata a API e como ela funciona!

O que é a API de dados da B3 e para que serve?

API significa Application Programming Interface (ou “interface de programação de aplicações”, em português) e é um conjunto de padrões usados no desenvolvimento e na integração de sites, plataformas, softwares e aplicativos por desenvolvedores.

Essa tecnologia geralmente é utilizada por pessoas jurídicas e permite que você tenha um aplicativo que recebe informações automaticamente da Bolsa, que realize operações de forma diferenciada, que personalize a interface de um modo que seja visualmente mais agradável para você, que customize a maneira de organizar as informações da Bolsa e mais.

Como funciona a conectividade?

A API é fornecida pela própria Bolsa e é elaborada por meio do padrão chamado REST (Representational State Transfer), um conjunto de endereços eletrônicos (URLs). Na prática, é gerada uma resposta para cada requisição recebida dos participantes da API, possibilitando a realização de atualizações, consultas, remoções e cadastros por sistemas.

As informações são disponibilizadas pela tecnologia em tempo real e sem alterações. Entre os dados obtidos, estão:

  • notícias;
  • gráficos;
  • rankings;
  • times & trades;
  • volume at price;
  • books de ofertas; e mais.

Os códigos são flexíveis e trazem maior usabilidade aos desenvolvedores. É possível compactar os dados por GZIP, o que faz com que a transmissão de conteúdo seja mais rápida. Informações também podem ser disponibilizadas de forma pública ou com acesso restrito (por meio de VPN).

É importante saber que há certos mecanismos de autenticação que serão implementados pela B3. São eles:

  • OAuth2: fornece um mecanismo padronizado para a gestão de identidade, trazendo um acesso mais seguro às plataformas;
  • OpenID Connect: é construído sobre o OAuth 2.0, viabilizando o uso de token de segurança para verificar a identidade do usuário.

A API de dados B3 também implementou o recurso de Throttling, que tem o objetivo de limitar a taxa de requisições que um usuário pode enviar. Isso assegura que você faça várias requisições simultaneamente para atender às suas demandas, desde que as configurações Throttling sejam obedecidas. Outra informação relevante é o fato de que os dados trafegam no formato JSON, mas é possível utilizar outros formatos, como CSV, XML etc.

Usufrua da API de dados da B3 com o Web Feeder, da Fast Trade. Essa tecnologia fornece informações dinâmicas conforme as requisições, possibilitando a integração com qualquer solução por meio de JSON ou XML, disponibiliza cotações da B3 e os mecanismos para a negociação. Ao contratá-la, você receberá os dados e a documentação para isso, sendo a escolha certa para se conectar à B3.

Agora, aproveite e conheça as soluções empresariais da Fast Trade e otimize a sua rotina no mercado financeiro, elevando a sua produtividade e a sua eficiência!




Sobre o autor