Blog

Investidor Arrojado

Carteira Recomendada de Dividendos: Invista e eleve a rentabilidade de julho!

Por Bruna Santos
12 julho 2021 - 12:04 | Atualizado em 12 julho 2021 - 19:02

Em meio à intensa volatilidade do mercado brasileiro, é comum os investidores diversificarem a alocação dos recursos, optando por companhias que mantêm uma regularidade na distribuição de dividendos.

Nesse sentido, ainda que fatores externos ou internos influenciem no valor das ações, parte da rentabilidade não sofrerá oscilações, pois, é consequência das atividades empresariais.

Além disso, uma estratégia baseada em dividendos tem o potencial de maximizar os ganhos, oferecendo a possibilidade de recebimento de juros sobre o capital próprio.

No Brasil, há diversas empresas que desenvolvem políticas de remuneração dos acionistas que privilegiam o pagamento de quantias consistentes e acima do mercado.

Neste momento de recuperação, muitas organizações estão voltando a contabilizar lucros após o tombo registrado na pandemia e isso tende a favorecer o cenário.

No entanto, diante de muitos ativos disponíveis na B3, é importante selecionar aqueles que apresentam o maior potencial de retorno para o período.

Pensando nisso, reunimos as carteiras recomendadas de dividendos elaboradas por 10 corretoras, confiando que o conhecimento dos analistas pode fazer a diferença na escolha da melhor alternativa para aumentar os lucros em julho.

CLIQUE AQUI para fazer o download do arquivo!

Também disponibilizamos uma breve análise das três ações mais indicadas, contendo os principais aspectos que as tornam excelentes opções para o período. Confira!

Vale (VALE3) – A Vale segue liderando as recomendações dos analistas por manter projeções sólidas de produção, em meio à crescente demanda por minério de ferro, sobretudo, neste momento de retomada das atividades globais.

Os elevados preços da commodity metálica devem continuar impulsionando a geração de caixa da mineradora e a expectativa é que o payout aos acionistas alcance 15% este ano, considerando as práticas redução dos custos e a eficiência operacional.

Taesa (TAEE11) – Posicionando-se como uma das maiores pagadoras de dividendos do Brasil, a Taesa é um dos maiores grupos privados de transmissão de energia elétrica, conduzindo operações em todas as cinco regiões do país.

Ao buscar elevados níveis de eficiência operacional, a companhia conseguiu aumentar sua margem líquida de 48% para 81% e vem mantendo uma distribuição de aproximadamente 90% do lucro líquido em forma de proventos.

Isa Cteep (TRPL4) – A Isa Cteep, ou Transmissão Paulista, vem ganhando relevância entre os analistas por ser a maior empresa do setor de distribuição no país, respondendo pela transmissão de 33% de toda a energia elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Além disso, após os recentes reajustes nos contratos de distribuição firmados junto à ANEEL, haverá um incremento de R$892 milhões nas receitas da companhia, o que deve se traduzir em dividendos mais fortes nos próximos três anos.




Sobre o autor