Blog

Investidor ArrojadoInvestidor Moderado

Comprar ações ou investir em fundos? Saiba qual dá mais vantagem para você!

Por Rodrigo Santos
21 março 2018 - 14:23 | Atualizado em 26 novembro 2020 - 11:43

Muitos investidores enfrentam o mesmo dilema: afinal, é mais vantajoso comprar ações ou investir em fundos? Essa é uma dúvida importante, pois cada tipo de aplicação apresenta suas características, vantagens e desvantagens. Sendo assim, é preciso estar bem informado antes de tomar essa importante escolha de investimento.

Para ajudar você a arrematar essa difícil questão, resolvemos trazer, neste artigo, informações pontuais sobre as vantagens de cada uma dessas modalidades de investimento. Esperamos que, a partir desses apontamentos, você possa identificar qual é a melhor opção para o seu perfil de investir. Convidamos você a acompanhar o texto!

Principais vantagens de comprar ações

Para comprar ações na Bolsa é preciso ter um perfil de investidor mais arrojado. Você terá total liberdade de escolha e absoluta autonomia para fazer transações — comprar ou vender seus ativos. Ou seja, ao comprar ações, você se torna responsável por gerenciar o seu próprio investimento.

Colocar parte do seu capital em ações pode trazer riscos, mas se o investidor souber realmente onde está pisando, os lucros poderão ser bastante atraentes. Pense que, ao optar pela compra direta de ações, você pode até estar assumindo sozinho os riscos, mas também não dividirá seus ganhos.

Apesar dos custos com o pagamento das taxas, cujos valores dependem do tipo de investimento e da corretora escolhida, a compra direta de ações garante que os dividendos das empresas nas quais se investe sejam pagos diretamente ao investidor, sem intermediários.

Outra vantagem é poder alugar suas ações, caso queira, já que o investidor torna-se efetivamente dono do papel. Por tudo isso, a compra de ações da Bolsa costuma ser uma boa pedida quando se trata de investimentos com grandes quantias.

É por essa razão que especialistas a recomendam aos investidores especialmente após o acúmulo de bastante capital e de experiência com investimentos.

Principais desvantagens de comprar ações

Por outro lado, a compra de ações envolve também pontos que precisam ser considerados para que o investimento não gere prejuízos e desgastes emocionais. Como o mercado é muito volátil, investidores que tenham menor predisposição a riscos podem sofrer um impacto emocional negativo que afeta todas as áreas de sua vida.

Para evitar essa situação é preciso que antes de decidir por investimentos em ações, seja feito um trabalho de inteligência emocional e preparação psicológica, a fim de que as decisões sejam tomadas de forma consciente e estratégica mesmo em momentos de adversidades.

Outra questão é a dificuldade de receber informações confiáveis, o que pode induzir a erros de leitura de cenários e interferir negativamente na tomada de decisões. Esse tipo de problema pode afetar principalmente investidores menos experientes, portanto é preciso estar sempre atento a mudanças do mercado.

Ainda é recomendável se atentar ao chamado “efeito manada”, que corresponde à tendência do mercado em agir conforme o fluxo e influenciar a sua tomada de decisões. O efeito manada ocorre pela tendência humana de tomar decisões baseada na atitude de outras pessoas, principalmente se elas forem influentes.

No mercado de ações esse tipo de comportamento pode significar perdas financeiras, uma vez que as escolhas não são feitas com base em uma estratégia definida previamente.

Por fim, também é preciso apontar o efeito disposição, que consiste na tendência que os investidores têm de manter os ativos que causam prejuízo por tempo maior do que os que geram lucro. Isso ocorre, pois inconscientemente existe a expectativa de revés da situação, porém se não houver a devida atenção os prejuízos tendem a ficar cada vez maiores.

Principais vantagens de investir em fundos de ações

A vantagem dos fundos de ações é que eles possibilitam ao investidor uma boa rentabilidade, mas com riscos um pouco menores. Isso é possível pela diversificação que essa modalidade permite, possibilitando, por meio de sua divisão em contas, que se invista em diferentes produtos ao mesmo tempo.

A segurança nesse tipo de investimento está no fato de que haverá um gestor de fundos qualificado atuando pelo investidor durante todo o processo. Esse profissional distribuirá os recursos do patrimônio do fundo com o objetivo de conseguir a melhor rentabilidade para o investimento.

Existem duas opções nesse caso: os fundos abertos e os fechados. Os primeiros permitem que o investimento seja feito e resgatado a qualquer hora. Já os do tipo fechado poderão ser aplicados e resgatados apenas em períodos determinados.

Esse tipo de investimento se caracteriza pela alta liquidez e é uma boa opção para quem quer investir a longo prazo. Além do fato de ser um jeito descomplicado de investir na Bolsa, os fundos também costumam ser acessíveis, exigem valores razoáveis de investimento e, por isso, atraem investidores novatos ou que não têm tantos recursos.

Principais desvantagens de investir em fundos de ações

Assim como as ações os fundos de ações também apresentam pontos que podem ser considerados desvantajosos para o investidor como o prazo de resgate exigido. É importante se atentar a esse fator, pois caso a expectativa de retorno seja de curto prazo, investir em fundos de ações não é recomendável.

A liquidez dos fundos de ações é outro ponto relevante, uma vez que transformar os fundos em dinheiro pode levar um tempo maior do que o esperado pelo investidor que não entende o funcionamento do mercado.

Também é preciso se atentar às taxas administrativas cobradas para o gerenciamento dos fundos, já que elas podem ter impacto sobre a rentabilidade obtida. O ideal é pesquisar e encontrar uma corretora que ofereça taxas justas e um serviço competente. Lembre-se sempre que uma decisão errada pode significar perdas relevantes.

Por fim, é preciso se atentar à ingerência do investidor na compra de fundos de ações, que ao contrário da compra de ações diretamente, não permite que as decisões sejam tomadas individualmente de acordo com a vontade do investidor.

É importante considerar todos esses pontos para que seja escolhido o tipo de investimento que traga bons resultados de acordo com o perfil e expectativas do investidor.

Como decidir entre investir em fundos ou ações

Se analisarmos o desempenho de investidores pessoas físicas que compram ações na Bolsa diretamente com gestores profissionais de investimentos, veremos que esses últimos terão resultados mais consistentes quase sempre.

No entanto, não há uma resposta única para essa questão. Para tomar essa decisão, o investidor precisa informar-se bastante acerca do mercado para descobrir qual opção é a mais adequada para o seu perfil.

De maneira geral, se você é mais conservador, tenderá a dar preferência para os fundos de investimento, especialmente os de renda fixa. Já a compra de ações parecerá uma escolha mais atraente aos investidores mais experientes e arrojados, como mencionamos.

No entanto, para ambos os casos, é importante atentar para a diversificação de sua carteira de investimentos. O bom investidor sempre varia suas aplicações para melhorar as chances de obter bons resultados.

Esperamos que com este artigo você possa ter um direcionamento melhor na hora de investir em fundos ou ações. Se você gostou do conteúdo, assine nossa newsletter e receba outras informações exclusivas em primeira mão no seu e-mail.




Sobre o autor