Mercados

Carteiras de investimento ganham relevância pela diversificação e tolerância ao risco

Por Fast Trade
07 junho 2021 - 06:20 | Atualizado em 07 junho 2021 - 09:15

As carteiras de investimentos ou fundos de alocação estão ganhando relevância no mercado devido à diversificação em seus produtos e a tolerância ao risco.

Diante de uma infinidade de opções de investimentos, as gestoras estão apostando em alternativas mais completas, que oferecem, em um mesmo portfólio, ativos de renda fixa e variável, tanto no Brasil quanto no exterior.

Visando alcançar aqueles clientes que não desejam aprofundar o conhecimento no mercado financeiro e nem desejam pagar por um assessor de investimentos, as empresas estão reforçando a competitividade de suas carteiras.

Guia de A a Z de como se tornar um trader

Apesar de este produto não ser exatamente uma “novidade”, sua popularização aconteceu recentemente, após a entrada massiva de novatos na Bolsa de valores.

Como a maioria tem pouca experiência, mas deseja rentabilizar seu capital, a busca por soluções tecnológicas reforçou a busca por um portfólio completo e competitivo. Nesse sentido, a demanda impulsionou a oferta e diversas gestoras lançaram produtos neste formato nos últimos anos.

Desde as instituições tradicionais como Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander, Safra, Caixa, até os mais novos Vitreo, Warren, Guide, Inter, XP e Nubank, todos lançaram carteiras de investimento.

Manutenção da competitividade fazendo o cotejo entre rentabilidade e risco

Acima de tudo, estima-se que a indústria tenha alocado cerca de R$130 bilhões neste segmento, cuja perspectiva é de crescimento contínuo.

Desse modo, o Itaú é o banco que aparece concentrando o maior volume: seus quatro fundos somam R$38 bilhões em patrimônio líquido e totalizam 337 mil cotistas.

Os fundos de alocação se diferenciam dos fundos multimercados e dos fundos de fundos (FoFs) porque seu objetivo principal é a diversificação. Isto porque, a maioria dos FoFs é focada em apenas uma classe de ativo, buscando a melhor rentabilidade em cada categoria.

Guia completo de como ter sucesso nas operações de Day Trade

Naturalmente, os fundos de ações ou fundos multimercados podem ter uma carteira voltada a diferentes tipos de ativos, no entanto, o intuito não é oferecer uma solução única ao cliente, mas sim, a maximização do retorno ajustado ao risco.

Assim, o foco dos fundos de alocação é a junção do longo prazo com a diversificação, para promover o cotejo ideal entre rentabilidade e risco.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Carteiras de investimento ganham relevância pela diversificação e tolerância ao risco

Leia também:

Ibovespa sobe 0,4% e vai aos 130 mil apoiado pelo rali das commodities

Dólar cai a R$5,03 e registra perda semanal de 3,76% refletindo o payroll

Bitcoin tem nova sessão de queda após tuíte misterioso de Elon Musk


Sobre o autor