Blog

Investimentos

Contratos futuros: quais são e como escolher a melhor modalidade

Por Rodrigo Santos
15 junho 2021 - 14:04
contratos futuros

Os contratos futuros consistem em uma ótima oportunidade para os investidores que desejam diversificar sua carteira de investimentos e obter rendimentos maiores. Além disso, esse é um investimento bastante amplo que envolve diferentes tipos de ativos e minicontratos.

Saiba mais sobre os contratos futuros com este conteúdo. Aqui explicamos o seu conceito, principais tipos, a diferença para os minicontratos, como começar a operar nesse tipo de mercado e, após, as suas principais vantagens em relação aos demais. Boa leitura!

O que são contratos futuros?

Antes de se aprofundar no tema, é necessário saber o que é e como funciona o mercado futuro. Esse é um ambiente em que se pode obter lucros com a alta ou baixa de um determinado ativo, podendo ser uma commodity (como café, soja e milho), moedas (como euro ou dólar), índices (como a Ibovespa), entre outros.

Dentro do mercado futuro existem dois tipos de contratos: os futuros (também chamado de padrão ou contrato cheio) e os minicontratos. Tratam-se de acordos em que o investidor se compromete a comprar ou vender um ativo por certo preço e em um determinado período de tempo.

O valor desses contratos é alterado conforme a oferta e demanda do ativo, nesse aspecto a lógica de seus preços opera de forma similar ao mercado de ações. Isso significa que, para obter lucros com esse tipo de investimento, é possível comprar o contrato por um valor baixo e vender por preço mais alto.

Por exemplo, você adquire um contrato que permite a compra do dólar por R$ 4,00 no próximo mês. Se a moeda passou a valer R$ 4,50 na data de vencimento, pode-se adquirir dólares por um preço menor ou vender o contrato (que estará mais valorizado).

Na prática, o investidor trabalha apenas com a alavancagem do ativo, ou seja, não é preciso desembolsar todo o dinheiro para operar. O indivíduo arca apenas com o que é chamado de margem de garantia, que se trata de apenas um percentual sobre o valor total do contrato.

Quais são as diferenças dos minicontratos?

Os contratos cheios são os tipos padrões desse investimento, entretanto, a Bolsa de Valores brasileira (B3) criou os minicontratos com a finalidade de tornar esse mercado acessível para os pequenos investidores.

Eles funcionam da mesma forma que o investimento tradicional, salvo pelo fato de que seus valores correspondem a 20% do valor do contrato e o lote mínimo também é reduzido. Os minicontratos disponíveis no mercado de investimentos são os de índice e dólar futuro.

Quais são os seus principais tipos de contratos futuros?

Existem diferentes tipos de ativos que podem ser negociados por meio dos contratos futuros. Confira-os abaixo.

Dólar

Os contratos podem ser de dólar cheio (DOL) ou mini dólar (WDO) e ambos vendem no 1º dia útil de cada mês. No primeiro tipo, o lote mínimo é de 5 contratos com o valor de US$ 50.000,00 cada, portanto, a quantia mínima a ser negociada deve ser de US$ 250.000,00.

No momento de avaliar o valor do contrato, deve-se visualizar quanto cada US$ 1.000,00 estará custando em reais. Se a cotação do dólar estiver R$ 4,00, o mínimo a ser investido será de R$ 1.000.000,00 (R$ 250.000,00*4). Quanto ao dólar mini, o lote mínimo é de apenas 1 contrato e no valor de US$ 10.000,00.

A margem de garantia para fazer aporte no dólar é de apenas 15%, portanto, será desembolsado R$ 150.000,00 para contrato cheio e US$ 1.500,00 para os mini.

Euro

A cotação do euro futuro (EUR) é auferido em reais por cada € 1.000,00 (mil euros) e cada contrato negociado na B3 deve ter o valor de compra e venda de € 50.000,00. O lote padrão de cada negociação é composto de 5 contratos e cada um deles têm vencimento no primeiro dia útil de todos os meses do ano.

Índice Bovespa (Ibovespa)

O mercado futuro da Ibovespa opera com índice cheio (IND) e mini índice (WIN). No primeiro tipo, cada lote mínimo tem 5 contratos com equivalente a R$ 1,00 multiplicado pelos pontos do índice. Por exemplo, se hoje o Ibovespa equivale a 80.000 pontos, cada contrato valerá R$ 80.000,00.

Quanto ao mini índice, o lote mínimo é de apenas 1 contrato, que equivale a 0,20 por ponto cada ponto Ibovespa. Se o índice está em 80.000 pontos, o valor do contrato será de R$ 160,00.

Por fim, a margem de garantia exigida é de 15% e os vencimentos dos contratos se dão sempre na quarta-feira mais próxima do dia 15 dos meses pares.

Taxa DI

O contrato futuro dos Depósitos Interfinanceiros de Um Dia (DI1) tem sua cotação baseada na taxa de juros anual que é calculada pela Cetip — considerando 252 dias úteis. Na prática, trata-se do custo médio praticado nas operações de troca entre instituições financeiras em um prazo curtíssimo. O lote padrão é composto de 5 contratos e o seu vencimento ocorre sempre no primeiro dia útil de cada mês.

Petróleo

Esse tipo de contrato é conhecido como West Texas Intermediate (WTI), que é um tipo de petróleo usado como referência no mercado para fixar o preço dessa commodity. O preço do petróleo é cotado em dólar por barril, os contratos são compostos por 100 barris e vencem no quarto dia útil anterior ao dia 25 do mês anterior ao do vencimento.

Por onde começar a investir nos contratos futuros?

Para começar a investir nesse mercado, basta que você tenha uma conta em uma corretora. A empresa disponibilizará um software que permite ver cotações, bem como comprar e vender os ativos mediante o pagamento de uma taxa.

Entretanto, será preciso ter conhecimento aprofundado sobre o mercado, como ele funciona e se manter sempre atualizado sobre notícias que impactam na economia brasileira, já que elas influenciam nas valorizações e desvalorizações dos ativos.

O momento adequado para fazer negociações será encontrado por meio de análises técnicas. Assim como o mercado de ações, será preciso estudar gráficos e buscar tendências de alta ou queda.

Quais são algumas vantagens desse tipo de investimento?

Investimentos têm diferentes vantagens e desvantagens. Entenda os principais tipos de benefícios dos contratos futuros em relação a outros.

Liquidez nos contratos futuros

O mercado futuro negocia cerca de 100 bilhões de reais em apenas um dia. Esse volume de negociações faz com que seja mais fácil adquirir e vender contratos, bem como entrar e sair do mercado.

Diversificação nos contratos futuros

Essa é uma ótima opção para que os gestores diversifiquem sua carteira de investimentos. Isso é importante para trazer mais segurança e aumentar os rendimentos simultaneamente.

Alavancagem nos contratos futuros

Como o investidor arca apenas com a margem de garantia, é possível obter lucros excepcionalmente elevados investindo uma quantidade menor de dinheiro.

Os contratos futuros consistem em um investimento amplo e traz muitos tipos de ativos deferentes. Além disso, os minicontratos tornam essa modalidade acessível para os investidores com pouco capital para investir.

Quer saber como tomar as melhores decisões nas operações feitas no mercado futuro? Leia nosso eBook gratuito que traz tudo sobre a análise técnica de ações e futuros!




Sobre o autor