Empresas

Vulcabras Azaleia (VULC3) reporta lucro e Linx (LINX3) tem prejuízo no 1º trimestre

Por Bruna Santos
09 junho 2020 - 08:00 | Atualizado em 09 junho 2020 - 08:44

Os resultados do 1º trimestre de 2020 continuam indicando os efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia das empresas.

Primeiramente, a Vulcabras Azaleia (VULC3) reportou um lucro líquido de R$ 8,9 milhões no período, saldo que representa um recuo de 65,8% na comparação anual. Em 2019, a companhia havia lucrado R$ 26,1 milhões, de acordo com o press release da Vulcabras. O resultado é o atribuído aos sócios controladores.

Conforme a mensagem da administração, os resultados foram impactados pelo fechamento das instalações da empresa a partir de 20 de março, por causa da Covid-19.

A receita líquida da empresa foi de R$ 238,6 milhões, saldo 20,4% mais enxuto do que os R$ 299,7 milhões computados no 1T19. Além disso, seu lucro operacional recuou 62,0% e fechou em R$ 10,0 milhões, ante os R$ 26,3 milhões dos primeiros três meses de 2019.

A Vulcabras reportou ainda uma receita financeira líquida de R$ 4,8 milhões, revertendo a despesa financeira líquida de R$ 1,8 milhão na comparação anual. Por fim, seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 27,2 milhões (-42,3% ante o Ebitda de R$ 47,1 milhões/1T19).

Linx reverte lucro e amarga prejuízo de R$ 9 milhões no 1º trimestre

Na contramão, a Linx (LINX3) reverteu lucro de R$ 17,2 milhões apurado no 1T19 e amargou um prejuízo líquido de R$ 9 milhões no 1T20. De acordo com a empresa especializada em tecnologia para o varejo, o aumento das despesas operacionais e das despesas financeiras líquidas impactaram o resultado.

Nesse sentido, as despesas operacionais da Linx avançaram 47,3%, isto é, R$ 134,7 milhões. Segundo a Linx, o número refletiu o processo de consolidação de cinco empresas adquiridas, entre outros fatores. As despesas financeiras líquidas, por sua vez, passaram de R$ 1,7 milhão para R$ 9,1 milhões, puxadas pelas aquisições de empresas, mas também pela recompra de ações de emissão da companhia, por exemplo.

Em contrapartida, a receita líquida da maior software house da América Latina em sistemas de gestão para o varejo cresceu 18% no primeiro trimestre. Sua receita ficou em R$ 208,5 milhões, com o avanço de 12% da receita recorrente total, equivalente a 82,6% da receita operacional bruta.

Por fim, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Linx contraiu 25%, para R$ 37,3 milhões. Em termos ajustados, o recuo do Ebitda foi de 11,2%, para R$ 41 milhões.

Leia também: LINX3: Crise deve frear crescimento em software e Credit Suisse rebaixa Linx, Sinquia


Sobre o autor