Economia

Vendas em shopping centers ainda não superam 2019, tráfego aumenta

Por Fast Trade
23 setembro 2021 - 06:57 | Atualizado em 23 setembro 2021 - 13:34
Ibovespa futuro sobe com varejo

Pesquisa da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) revelou que as vendas do setor ainda estão abaixo de 2019. Os dados têm como referência o período entre 13 e 19 de setembro e mostram redução de 14,6% em relação ao mesmo período no ano pré-pandemia.

No mesmo sentido, em julho, o recuo havia sido de 11% em relação ao mesmo período em 2019. Ao descontar a inflação, todavia, a queda é maior, atingindo o patamar de -19,5%. A mesma tendência se repetiu em junho (-13,2%) e maio (-22,1%).

+ O que ninguém conta sobre os investimentos em ações

Em relação aos trimestres de 2021, houve queda de 2% entre abril e junho em comparação com os três primeiros meses do ano.

Tráfego em shopping centers

Por outro lado, o tráfego de consumidores em shopping centers aumentou ao longo dos meses. É o que mostra os dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Esse aumento, todavia, não está sendo traduzido em consumo.

“Em agosto, o fluxo em shoppings subiu 8,5%, e em lojas de rua caiu 29% sobre o ano anterior, mostrando que o tráfego retorna nos empreendimentos, enquanto as lojas de rua, com desempenho mais positivo durante a pandemia de 2020, perdem força. Mas o aumento da venda não ocorre nessa mesma velocidade do tráfego”, afirma Fábio Bentes, economista da CNC.

De acordo com a revista Valor, duas operadoras de shoppings esperam voltar ao ritmo de vendas pré-pandemia até o final do ano. A Abrasce, por sua vez, afirma que 969 marcas inauguraram novas lojas em shoppings no segundo trimestre ante a abertura de 1.297 no quarto trimestre de 2020.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Dentre as inaugurações, o destaque foi, principalmente, para o setor de alimentação e bebidas (25%). Em seguido vieram vestuário (15%) e calçados (6%). O quadro geral de acordo com a Abrasce é de otimismo.

“O avanço da vacinação, a melhoria do quadro pandêmico, a retomada da atividade econômica e o retorno da totalidade dos shoppings em funcionamento são fatores que ajudaram a resgatar o otimismo dos empreendedores”, disse Glauco Humaí, presidente da Associação.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Vendas em shopping centers ainda não superam 2019, tráfego aumenta

Leia também:

Ações da Hapvida caem 3,89% depois de ser citada na CPI

Ibovespa recupera os 112 mil com decisão do Fed e alívio na crise “Evergrande”


Sobre o autor