HomePolítica

‘Vaza jato’: Maia não tem pressa para analisar CPI

Por Bruna Santos
19 setembro 2019 - 10:37
Câmara vota destaques da reforma da Previdência

“Vamos avaliar com calma, não tem pressa”, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) sobre CPI da ‘vaza jato”.

Ele ainda está incerto sobre a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito protocolada pela oposição com o propósito de investigar a conduta do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol no âmbito da Lava Jato, segundo o próprio.

“É uma questão muito delicada. Não é qualquer fato determinado que vai me fazer instalar essa CPI”, continuou.

Desde junho, o site The Intercept divulga trechos de mensagens atribuídas a procuradores da força-tarefa da Lava Jato e Moro.

O portal afirma que Moro orientou ações e cobrou novas operações dos procuradores quando ainda era juiz.

Maia acredita que instalar a CPI pode desencadear nova onda de desarmonia e desequilíbrio entre os poderes da República.

Como exemplo, ele destacou a tentativa de instalar no Senado a CPI da Lava Toga, defendida por alguns senadores, a fim de investigar o chamado “ativismo judicial” de autoridades de tribunais superiores, especialmente entre ministros do Supremo Tribunal Federal.

“Dara a mesma forma que a CPI do Senado interfere no Judiciário, aqui também não podemos nunca interferir no trabalho de um juiz ou de um procurador. Uma investigação sobre isso seria inclusive inconstitucional. Pode investigar um crime ou delito de outro poder, mas qualquer decisão de abrir uma CPI sobre outro poder é muito delicada, por isso que eu não tenho pressa”, disse Maia.


Sobre o autor