EmpresasHome

Vale inicia negociação para adquirir a Aliança Energia

Por Pablo Vinicius Souza
14 janeiro 2020 - 13:41
Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) deu início às negociações junto à Cemig (CMIG4) para adquirir a totalidade das ações da elétrica Aliança Energia, na qual, as duas são acionistas.

Fruto de uma joint venture criada em 2015, a Aliança atua nos segmentos de geração e comercialização de energia, sendo avaliada em aproximadamente R$4,44 bilhões.

A mineradora detém 55% do capital social e a estatal mineira é dona dos 45% restantes, tendo em vista que, somente a fatia da Cemig equivale a R$2 bilhões.

O Santander foi contratado pela Vale para ser o assessor financeiro da transação, cuidando dos procedimentos de compra e do cumprimento contratual estabelecido entre as partes.

A concretização do negócio é de interesse das duas partes, visto que, a Cemig vem promovendo uma série de políticas de desinvestimentos para reduzir a alavancagem e reestruturar os processos internos visando sua privatização.

Já em relação à mineradora, a compra da Aliança ajudará a atingir a meta de se tornar autossuficiente em energia elétrica até 2030, utilizando fontes renováveis.

Atualmente, pouco mais de 60% da energia empregada nas operações da Vale é gerada por meios próprios e o restante é proveniente de contratos de longo prazo com empresas do setor.

A Aliança conta com sete usinas hidrelétricas em Minas Gerais e um complexo de usinas eólicas no Ceará, compondo uma capacidade total instalada de 1.257 megawatts de potência, que gera cerca de 3 mil gigawatt/hora (GWh) por ano.

Em dezembro, a elétrica anunciou o projeto de dois novos parques eólicos, que aumentarão a capacidade instalada para 1.431 MW, cujo investimento será de R$784 milhões.


Sobre o autor