Empresas

Vale e Petrobras são as brasileiras com maiores retornos aos acionistas; entenda

Por Fast Trade
25 maio 2021 - 07:30 | Atualizado em 26 maio 2021 - 13:16
Risco Fiscal

A Vale (VALE3) e a Petrobras (PETR4) estão entre as 50 empresas com maior retorno total ao acionista (TSR, da sigla em inglês) no mundo.

De acordo com o levantamento anual do Boston Consulting Group (BCG) intitulado “Value Creators Ranking”, a classificação considerou o acumulado de 2016 a 2020.

+ Carteira Recomendada de Maio

Assim também, são as únicas brasileiras que compõem o levantamento divulgado no começo do mês. Segundo o Valor Econômico, a seleção tomou como base o critério “valor de mercado”.

Nesse sentido, a mineradora Vale assumiu a 9ª posição com uma variação de 51% no intervalo, desbancando empresas como PayPal, Apple e Amazon, por exemplo.

Por sua vez, a Petrobras assumiu a 24ª colocação e quase empatou com a Netflix, que acabou ficando com a 23ª posição do ranking.

Conforme revelou o ranking, a estatal registrou avanço de 35,4% acumulado dos cinco anos, superando grandes empresas como Microsoft, Mastercard e Samsung.

+ Clube De Investimentos Tudo Que Você Precisa Saber

Além disso, a petrolífera é a única companhia de exploração e produção de petróleo no ranking do acumulado de cinco anos. Já no segmento de mineração, a Vale divide o levantamento apenas com a anglo-australiana Rio Tinto.

Assim como Vale e Petrobras, Magalu também se destaca

Por outro lado, o Magazine Luiza (MGLU3) também apareceu no ranking abaixo das 50 maiores empresas em valor de mercado.

Segundo reportagem do Valor, a varejista sinalizou ter o maior retorno acumulado nos cinco anos, marcando uma taxa de 226,4%.

Baseado na pesquisa do BCG, o resultado a coloca acima da canadense Shopify (113%), uma empresa de “marketplace” que lidera o ranking das 50 maiores.

+ Relatório: alocação de recursos

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade.

Leia também: Superávit da balança comercial brasileira avança para US$ 25,21 bilhões no ano


Sobre o autor