Ações

Ultrapar tem lucro líquido de R$ 461 milhões no 1º trimestre; analistas avaliam os resultados

Por Fast Trade
12 maio 2022 - 17:00 | Atualizado em 12 maio 2022 - 18:27
Grupo Ultra
Créditos: shutterstock.com

A Ultrapar (UGPA3) reportou um lucro líquido de R$ 461 milhões no primeiro trimestre de 2022, em um aumento de 236% sobre o registrado no mesmo período de 2021. Este valor representa quase o triplo da lucratividade na comparação anual, o que evidencia o êxito na estratégia de expansão da empresa.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de Day Trade!

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado subiu 32% no intervalo, para R$ 1,313 bilhão. Da mesma forma, o Ebitda recorrente, das operações continuadas, somou R$ 1,225 bilhão, em um salto de 24% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

Da mesma forma, a receita líquida avançou 42% na comparação mensal totalizando R$ 34,036 bilhões, pois, todas as áreas do negócio registraram crescimento neste quesito. No entanto, na avaliação anual, o indicador teve uma redução de 1% sofrendo o reflexo do faturamento sazonal menor da operação do Ipiranga.

1T22 Ultrapar: Avaliações e recomendações dos analistas

Na visão do Credit Suisse, os resultados da Ultrapar foram consistentes, com o Ebitda ajustado superando em 7% as estimativas do banco. No entanto, a equipe de análise destacou como ponto negativo o aumento da dívida líquida para R$ 13,4 bilhões. Diante disso, os analistas atribuíram a recomendação “neutra” para as ações, com preço-alvo de R$ 16 e alta potencial de 30,9% sobre o fechamento da véspera.

Ao mesmo tempo, para o Bank of America (BofA), a companhia teve resultados melhores do que o previsto em todas as unidades de negócio, apresentando um Ebitda 15% acima das previsões. Apesar disso, o BofA tem recomendação “neutra” para os papéis da Ultrapar, com preço-alvo de R$ 17.

+ Preço médio: Aprenda a utilizá-lo em suas operações!

Já o Citi avaliou que os balanços da companhia vieram em linha com o estimado, com a operação de distribuição mostrando forte evolução. Por esse motivo, os analistas reiteraram a recomendação de “compra” para as ações UGPA3, com preço-alvo de R$ 18,50 e avanço potencial de 50,6%.

O Itaú BBA disse que os números da empresa vieram mais fortes, mostrando sinais de recuperação, sobretudo, nos segmentos do Ipiranga, Ultragaz e Ultracargo. Assim, devido ao otimismo com as projeções de crescimento e expansão em todos os fronts, o banco manteve a recomendação de “compra” para as ações, com preço-alvo de R$ 26.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a newsletter Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

 

Leia também:

Pacheco diz que desestatização da Petrobras não soluciona problemas de curto prazo

Bolsa brasileira avança com resultados corporativos e dado de serviços; dólar opera volátil


Sobre o autor