HomeMercados

Última super quarta-feira de 2019 e guerra comercial: o que monitorar nos próximos dias

Por Bruna Santos
08 dezembro 2019 - 11:25

A última super quarta-feira do ano, com decisões de política monetária no Brasil e EUA é o destaque da semana. O encontro acontece após uma semana de novas quebras de máxima histórica do Ibovespa e alívio no câmbio.

Mesmo diante dos sinais de retomada da economia e com alta da inflação em função do preço da carne, o Banco Central não deve alterar sua estratégia e seguir o plano de reduzir mais os juros e, portanto, boa parte do mercado projeta um novo corte na Selic para 4,5% ao ano.

O Banco Central Europeu (BCE) se prepara para anunciar sua decisão sobre a política monetária da Europa, na quinta-feira (12). Lá fora, o ritmo da economia continua sendo observado de perto, sobretudo a possível resolução da guerra comercial sino-americana.

Indicadores e o recesso parlamentar dividem os holofotes da última super quarta-feira

Com a proximidade do recesso parlamentar, decisões políticas assim como os indicadores econômicos locais chamam a atenção nos próximos dias.

No Congresso, os investidores monitoram a votação da PL do Saneamento, que deve ocorrer amanhã (9) no plenário do Senado. Posteriormente, na terça-feira, o Senado se reúne pela manhã para apreciar dois vetos e 25 projetos de liberação de crédito.

Ao mesmo tempo, a Câmara dos Deputados inaugura a semana de agenda recheada, com destaque para o debate sobre os parcelamentos tributários no Brasil e uma audiência pública para discutir a proposta de privatização da Conab.

Expectativa, acima de tudo, pelos indicadores de inflação, como o IGP-DI, bem como o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB.

Nos Estados Unidos, a última super quarta-feira (11) ganhou ainda mais destaque após o relatório de emprego obter leitura positiva. Assim como no Brasil, o presidente da instituição monetária, Jerome Powell, vai detalhar a decisão e pode dar mais sinais sobre o que esperar do Banco Central americano em 2020.

De acordo com a Reuters, este final de semana marcou o encontro entre Democratas na Câmara dos Deputados dos EUA. Eles se preparam para o que pode ser a última semana da investigação do impeachment que coloca em perigo a presidência de Donald Trump.

A agenda de indicadores globais tem o CPI e vendas no varejo nos EUA; no continente asiático, a China divulga dados relacionados a sua balança comercial e inflação.


Sobre o autor