EconomiaHome

Tesouro Nacional concede mandato para emissão e recompra de títulos em dólares

Por Bruna Santos
05 novembro 2019 - 10:49
Ibovespa futuro tem leve alta

O Tesouro Nacional emitiu US$ 1,5 bilhão em bônus de 30 anos (vencimento em 2050) na segunda-feira (4).

Em paralelo o órgão concluiu a reabertura de uma emissão de 10 anos (vencimento em 2029) de US$ 500 milhões.

Segundo uma fonte ouvida pelo Valor Econômico, o rendimento real ficou em, aproximadamente, 3,80% para o papel de 10 anos.

Isso representa 2,03 pontos percentuais acima do juro do título do Tesouro americano (Treasury) de igual prazo, de aproximadamente 1,76%.

Na emissão inicial de março, o retorno foi de 4,50%, representando uma variação de 2,15 pontos sobre o papel americano.

O papel de 30 anos, por sua vez, encerrou com rendimento próximo de 4,92%.

Esse resultado representa 2,65 pontos acima do Treasury (30 anos), cujo juro é de cerca de 2,30%, destacou o Valor.

Além de lançar esses papéis, o governo abriu uma oferta de recompra para sete bônus externos com vencimento entre 2027/2047.

O estoque acumulado desses papéis é de, em média, US$ 13,2 bilhões. De acordo com o órgão, a operação foi liderada pelo BNP Paribas, Citibank e Goldman Sachs & Co.

Para o Tesouro Nacional, o objetivo dessas operações é melhorar a eficiência no endividamento por títulos denominados em dólar.


Sobre o autor