EconomiaHome

Tesouro Direto tem saídas de R$ 958 milhões em janeiro

Por Bruna Santos
27 fevereiro 2020 - 08:36

O Tesouro Direto contabilizou um resgate líquido de R$ 958,3 milhões no mês passado, segundo a Secretaria do Tesouro Nacional. Conforme a publicação do órgão, as vendas do Tesouro Direto acumularam R$ 2,046 bilhões e os resgates, R$ 3,005 bilhões.

Nesse sentido, R$ 2,335 bilhões dos resgates efetuados em janeiro referem-se a recompras e R$ 669,3 milhões a vencimentos. Esse foi o terceiro mês consecutivo em que as retiradas superaram as emissões, de acordo com as informações da secretaria.

No período, o título mais demandado foi o indexado à Selic (Tesouro Selic), cuja participação nas vendas atingiu 55,7%. Na sequência, os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) corresponderam a 29,9%.

Os prefixados, por sua vez, corresponderam a 14,4% do montante total. Em janeiro, 415.777 operações de venda de títulos foram efetuadas com um valor médio por operação de R$ 4.922.

Além disso, 61,1% das vendas corresponderam a títulos com vencimentos de 5 a 10 anos; 22% a títulos com prazo entre 1 e 5 anos; e 16,9% com prazo de mais de 10 anos. O estoque do programa alcançou R$ 59,3 bilhões, isto é, uma contração de 0,59% frente a dezembro (R$ 59,65 bilhões).

Na comparação anual com janeiro de 2019 (R$ 54,92 bilhões), por outro lado, o saldo avançou 7,97%. O resultado dos títulos remunerados por índices de preços são os mais representativos, que chegaram a 49,2% do estoque total.

Em segundo lugar estão os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 33,6%, e os títulos prefixados, com 17,3%. No mês de janeiro, 319.460 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto.

No total, haviam 5.945.793 investidores ao fim do mês (+76,2% nos últimos doze meses). Sobre os investidores ativos, o número chegou a 1.211.123, variação de 43,3% no último ano.

Leia mais:

Aliança pelo Brasil; coronavírus puxa queda em valor de mercado e mais destaques de hoje

Empresas do Ibovespa perdem R$ 257 bilhões em valor de mercado na volta do Carnaval


Sobre o autor