Agronegócio

Tereza Cristina afirma que Brasil deve buscar novos parceiros para garantir fertilizantes

Por Fast Trade
03 março 2022 - 06:47 | Atualizado em 03 março 2022 - 08:17

De acordo com a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o plano A para abastecer o Brasil com fertilizantes depois das sanções internacionais à Rússia é a procura de novos fornecedores. Aliás, houve ainda a menção de que não existe um plano B.

Como medida acessória, o ministério informou ainda que deve retirar entraves logísticos dos portos a fim de facilitar o recebimento nos próximos meses. A ministra afirmou, além disso, que confia nas orientações da Embrapa para que os produtores não reduzam a adubação sem perder rendimento.

+ Índice e Mini Índice: Desvendando os contratos futuros

Na próxima semana, Tereza Cristina vai ao Canadá onde terá uma conversa “mais firme” com empresários do ramo. Com efeito, o país é o maior produtor de potássio no mundo e chega a cogitar reativar minas para suprir a demanda global.

A ministra disse que existe estoque de passagem no Brasil até outubro. Embora a declaração tenha por finalidade acalmar os ânimos do mercado, os produtos estão céticos quanto ao futuro. Segundo um executivo do setor, os “estoques vão durar três meses”.

Outros países que estão na mira são o Chile, produtor de potássio, Arábia Saudita e Catar, produtores de petróleo e ureia, outro insumo essencial na agricultura brasileira e que era importado da Rússia.

Plano Nacional de Fertilizantes

No final mês, ademais, será anunciado o Plano Nacional de Fertilizantes (PNF). Tereza Cristina lembrou que a medida prevê incentivos tributários e recursos para investimentos no ramo. Há também a possibilidade de maior agilidade nas concessões ambientais. 

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Os especialistas, contudo, afirmam que as fontes de exploração no Brasil são menores do que o ministério supõe. Outra crítica ao projeto é que ele sofre ampla crítica dos ambientalistas, já que muitas jazidas estão próximas ou dentro de reservas indígenas.

Em nota, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) apontou para a falta de políticas públicas no ramo e desafios tributários, sobretudo na isonomia da cobrança do ICMS sobre o produto importado, que hoje tem vantagem.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Tereza Cristina afirma que Brasil deve buscar novos parceiros para garantir fertilizantes

Leia também:

Ibovespa avança aos 115 mil pontos com commodities e recuperação do exterior


Sobre o autor