AgronegócioHome

Terceira semana de novembro registra superávit de US$1,802 bilhão na balança comercial

Por Bruna Santos
20 novembro 2018 - 10:00
Santos Brasil

De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) em publicação na última segunda-feira (19), a balança comercial brasileira registrou mais um superávit neste mês. Dessa vez, a terceira semana de novembro fechou com US$ 1,802 bilhão em razão das exportações que totalizaram US$ 5,002 bilhões e importações, que fecharam o balanço com US$ 3,199 bilhões. As duas primeiras semanas do mês já haviam registrado um saldo positivo de US$ 2,665 bilhões.

O mês de novembro tem sido recheado de resultados positivos para a balança comercial. Ao todo, até a terceira semana, as importações já haviam somado US$ 7,671 bilhões, enquanto as exportações somaram algo próximo do dobro: US$ 12,233 bilhões, com saldo positivo de US$ 4,562 bilhões. Em um apanhado geral, ao longo de todo o ano, as exportações totalizaram a cifra de US$ 211,313 bilhões, ao passo que as importações somaram US$ 159,115 bilhões, com superávit de US$ 52,198 bilhões.

Ao longo desta semana, a média das exportações teve alta de 3,7% (US$ 1,2 bilhão) quando comparado aos US$ 1,1 bilhão registrados até a segunda semana. Embora as vendas de produtos semimanufaturados tenham registrado queda de 53% (saindo dos US$ 192,2 milhões para os US$ 90,3 milhões) e os produtos básicos recuado 29,7% (de US$ 615,3 milhões para US$ 432,7 milhões), esse crescimento é atribuído ao aumento nas exportações de produtos manufaturados em 83,1% (de US$ 397,3 milhões para US$ 727,3 milhões) que contribuiu ativamente para o superávit.

As importações não registraram um índice tão alto de crescimento (7,3%) quando comparado entre os resultados da segunda semana (US$ 745,3 milhões), totalizando US$ 799,9 milhões até o final da terceira semana de novembro. Esse crescimento tímido foi afetado pelo maior gasto com combustíveis e lubrificantes, cereais e produtos da indústria de moagem, veículos automóveis e partes, siderúrgicos e adubos e fertilizantes.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Balança comercial: uma análise comparativa do mês

Quando comparado a média registrada até a terceira semana de novembro do atual ano (US$ 1,2 bilhão) com o mesmo período de 2017 (US$ 834,2 milhões), percebe-se que o crescimento de 46,7% nas exportações aconteceu em função do aumento nas vendas dos manufaturados, que registraram um aumento de 56,3%, dos produtos básicos que cresceram 54,.8% e dos semifaturados, que subiu 20,2% entre um período e outro.

Os manufaturados foram afetados positivamente em razão da perfuração ou de exploração, dragas, gasolina, óleos combustíveis e outros, o que o fez pular de US$ 338,7 milhões para US$ 529,3 milhões. Os protagonistas que proporcionaram esse aumento nos produtos básicos foram a soja, o algodão e o petróleo em bruto, café em grãos e outros que proporcionou o aumento de US$ 350,2 milhões para US$ 542,3 milhões. Já os semimanufaturados, embora tenha crescido menos que a metade quando comparado aos outros dois, saiu dos US$ 126,0 milhões registrados em 2017 e chegou nos US$ 151,5 milhões no presente ano, em função da madeira em estilhas ou em partículas, ferro-ligas e outros.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade


Sobre o autor