HomePolítica

Sem bases sólidas, governistas temem derrota da PEC da Previdência na CCJ

Por Eloiza Amaral
15 abril 2019 - 11:52

O governo está com medo de que a proposta da Previdência seja derrotada na reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) hoje a tarde. Com isso, um levantamento feito pelo jornal Valor Econômico aponta que muitos deputados que não integram a oposição estariam dispostos a argumentar em relação a mudanças no texto.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

As chances da derrota de Bolsonaro são grandes, e isso reduziria o impacto fiscal da medida, pois o acontecimento ficaria no radar de parlamentares da CCJ. Governistas acreditam, ainda, que alguns parlamentares podem se unir a oposição e derrubarem o parecer do relator Marcelo Freitas (PSL) de que a PEC fosse aceita em sua forma integral.

Entre os 48 parlamentares que compões a comissão apenas 15 são totalmente favoráveis a proposta. Anteriormente, uma decisão do presidente da CCJ, Felipe Francischini, fez com que aliados de Bolsonaro passassem a considerar a possibilidade de os membros do colegiado que fossem parcialmente favoráveis ao relatório votarem contra o parecer de Freitas.

Os parlamentares creem que possivelmente conseguirão aprovar um voto em separado que abranja mudanças sobre o projeto que foi encaminhado pelo ministro de Economia, Paulo Guedes.

As coisas ainda podem mudar até o início de reunião de hoje, marcada para às 14h, caso os governistas detectem que exista maiores chances de derrotas, embora Francischini tenha decidido não intervir na pauta do encontro e manter a votação da PEC da Previdência antes da PEC do Orçamento impositivo.

Se o parecer de Freitas seguir em risco, a pauta poderá ser invertida, adiando a votação do relatório para a semana que vem.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade


Sobre o autor