EconomiaHome

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta terça-feira

Por Pablo Vinicius Souza
28 maio 2019 - 10:27
Nossa agenda local de indicadores econômicos tem como destaque a divulgação da Pesquisa Mensal do Comércio de setembro do IBGE.

Em nossa agenda doméstica, destaque para a publicação da FGV quanto a Sondagem da Indústria, relacionado ao mês de maio.

Esse levantamento promove informações úteis ao monitoramento, bem como antecipação de tendências econômicas para a tomada de decisões empresariais.

Lá fora, os Estados Unidos publicam o índice de confiança do consumidor, relacionado ao mês de maio. Posteriormente, o país divulgará o índice de produção manufatureira, referente ao mesmo período.

Na Zona do Euro, a confiança econômica atingiu 105,1 pontos em maio, impulsionado pelo otimismo do setor de serviços.

Este é primeiro resultado positivo que indica recuperação após 10 meses de quedas consecutivas e superou as expectativas projetadas anteriormente.

A confiança da indústria também superou as expectativas, de acordo com a Comissão Europeia.

O índice apresentou sua primeira melhora sólida após mais de um ano.

Café da manhã com o presidente

Às vezes, a ausência de notícias é melhor do que uma agenda cheia – caso desta terça-feira. Twitters silenciados e chineses e norte-americanos falando mais do mesmo, o foco vira para a Europa. Há a disputa pelo comando do Parlamento Europeu, que colocará frente a frente o presidente francês Emmanuel Macron e a premiê alemã Angela Merkel, e ainda a corrida pela escolha do próximo primeiro-ministro britânico. Como sempre, são buscas pelo poder.

Por aqui, o dia começa com um café da manhã com nomes de peso: o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, e do Supremo, Dias Toffoli. Todos atendendo ao convite de Bolsonaro, que pretende mostrar harmonia entre os poderes. Os investidores acompanharão de perto cada sinal da conversa: as manifestações realmente irão trazer avanços na agenda ou não foi criado capital político novo para o presidente? Por ora, o palpite está na primeira opção, mas vindo de Brasília, qualquer novidade é factível. O importante agora é a condução a agenda das medidas provisórias (MP) que estão prestes a expirar nos próximos dias. Com destaque para a votação no Senado hoje para onde o Coaf irá.

Por Glenda Ferreira – Especialista em Investimentos na Levante Ideias de Investimentos

Leia mais:

Tesouro IPCA+ com vencimento em 2035 e 2045 rendem mais que o Ibovespa entre jan/abr

Governo perde popularidade no mercado financeiro e Congresso melhora posicionamento

Impactos no mercado provocados pela aprovação da reforma da Previdência, segundo a XP

Braskem desembolsará mais R$ 410 milhões após acordo de leniência com CGU e AGU


Sobre o autor