EconomiaHome

Reuniões de banco central para decisão da política monetária; PMIs, PPI e mais indicadores

Por Bruna Santos
20 janeiro 2020 - 09:50
Foto: Arquivo Istoé

Certamente o investidor vai monitorar as reuniões de política monetária dos bancos centrais da zona do euro, Japão e Canadá.

De acordo com as projeções do mercado, nenhuma alteração deve acontecer no que marca a primeira reunião de 2020.

Semelhantemente, o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) manteve suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo com prazos inalterados pelo segundo mês consecutivo em janeiro, de acordo com a Dow Jones Newswires.

A taxa de empréstimos de um ano, taxa principal desde agosto, permanece em 4,15%.

Em contrapartida, a taxa para empréstimos de cinco anos ou com vencimentos mais longos continua em 4,80%.

Surpreendentemente, o Banco Central Europeu faz a primeira revisão de seu corpo político desde 2003.

A instituição enfrenta uma série de questões sobre a adequação de sua meta que está inalcançada há sete anos.

Nos EUA, o Federal Reserve está em período de silêncio antes de sua primeira reunião de política monetária para 2020.

Na sexta-feira (24), saem os PMIs para a zona do euro, o Reino Unido e os Estados Unidos.

Números ruins, na sequência de uma série recente de dados fracos, podem selar o caso para flexibilizar a política monetária.

Em contraste com a expectativa de números baixos, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da Alemanha subiu 0,1% em dezembro de 2019 ante novembro, segundo dados publicados pela agência de estatísticas local, a Destatis. Em suma, o PPI alemão contraiu 0,2% em dezembro na comparação anual.

Por aqui hoje saem o tradicional boletim Focus, do Banco Central e a balança comercial semanal, do Ministério da Economia.


Sobre o autor