EconomiaHome

Reformas estruturais, crescimento global moderado vão ditar mercado brasileiro em 2020, diz SPX Capital

Por TradersClub
15 janeiro 2020 - 11:20

O Brasil deve crescer 2,5% em 2020, com inflação ao redor do centro da meta e câmbio mais depreciado num cenário de esforços do governo para aprovar as reformas estruturais e com a economia global mantendo o passo de crescimento ao longo do ano, disse a SPX Capital, maior gestora independente do Brasil, em carta a investidores.

Para a gestora, com estímulos fiscais ainda limitados na maior parte do mundo e pressões inflacionárias contidas, é esperado que os principais bancos centrais continuem mantendo políticas acomodatícias e, por isso, a busca será por alocações onde os preços ofereçam vantagem nessa estratégia. No Brasil, a gestora decidiu encerrar as alocações na parte curta da curva por acreditar que como a atual política monetária já bastante acomodatícia e com a recuperação da economia doméstica, as chances do Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, cortar juros já não é mais provável.

Na parte de moedas, a gestora diz estar comprada no dólar americano contra moedas de países desenvolvidos, com posições relativas em moedas de mercados emergentes. Já no mercado de ações, na parte internacional, seguem comprados em bolsas europeias e de países emergentes e vendidos na bolsa americana, com posições compradas no setor de energia na Europa. Em relação à bolsa brasileira, os destaques são empresas dos setores de utilities, bancos e consumo.


Sobre o autor