HomePolítica

Reforma da Previdência pode contar com nova regra de transição

Por Pablo Vinicius Souza
10 junho 2019 - 10:20

A sinalização veio do próprio relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), no último domingo (9).

O relator se encontrou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, e com líderes de nove partidos na residência oficial da Câmara, na noite de ontem.

No encontro, Moreira falou de seu relatório, focado em angariar mais apoio à proposta para viabilize a votação na comissão especial que analisa a reforma ainda nesta semana, até 15 de junho.

Assim sendo, o parlamentar adiou a apresentação do seu parecer para a próxima quinta-feira (13).

Segundo ele, o adiamento na apresentação do relatório não deve impactar no calendário estabelecido inicialmente para a votação da reforma na comissão especial.

A data estratégica acontecerá após o encontro com governadores previsto para amanhã (11) e com líderes partidários na quarta-feira (12).

Não apenas mais uma regra de transição pode ser incluída, como também dois pontos ainda devem ser amplamente debatidos (as novas regras do abono salarial e o desenho definitivo da transição para servidores públicos e para trabalhadores da iniciativa privada, vinculados ao INSS).

Com a proximidade da apresentação do relatório, cresce a pressão e expectativa de Estados e municípios para permanecer no texto.

Em razão disso, chefes dos governos estaduais desembarcam em Brasília para afinar o discurso.

Leia mais:

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta segunda-feira

“A oposição está trabalhando para inviabilizar o pagamento de benefícios”, disse Bolsonaro

Contingenciamento de verbas na Educação ganha novo capítulo

Mensagens não indicam anormalidade enquanto magistrado, afirma Moro

Supremo Tribunal Federal aposta no plenário virtual


Sobre o autor