Mercados

Radar do Trader: possível reunião entre Biden e Putin, IPCA-15 e PCE nos EUA

Por Fast Trade
21 fevereiro 2022 - 08:00 | Atualizado em 21 fevereiro 2022 - 08:03
volatilidade
Créditos: shutterstock.com

O Radar do Trader desta segunda-feira (21) trouxe como destaque o conflito na Ucrânia, com o possível encontro entre Joe Biden e Vladimir Putin. Além disso, os investidores aguardam indicadores importantes na semana como a inflação PCE nos Estados Unidos e o IPCA-15 no Brasil.

Calendário Econômico – Indicadores

  • 08:25 – Relatório Boletim Focus (Brasil)
  • 13:15 – Discurso de Bowman, membro do Federal Reserve (EUA)
  • 15:00 – Balança Comercial mensal (Brasil)

+ Guia completo sobre investimentos em fundos multimercados

Brasil

Na política a discussão sobre como conter os preços dos combustíveis deve seguir no legislativo. Está marcada para amanhã, terça-feira (22), a votação dos projetos de lei, mas de acordo com fontes dos bastidores, tudo deve ser adiado para depois do Carnaval.

Ao longo da semana, os investidores vão observar, principalmente, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – 15 e os resultados corporativos. Com efeito, grandes companhias como a Vale e a Petrobras divulgam seus números nos próximos dias.

Possível encontro entre Biden e Putin e feriado nos Estados Unidos

De acordo com o site oficial francês Élysée, o presidente da França, Emmanuel Macron, conseguiu uma reunião entre Joe Biden e Vladimir Putin. O mercado reagiu bem à notícia, mas logo perdeu o otimismo diante da declaração russa dizendo que “não há planos concretos” sobre esse encontro.

Hoje, segunda-feira (21), as bolsas norte-americanas ficam fechadas por causa do “Dia do Presidente”, feriado local. Entre os indicadores da semana, os investidores estão interessados, sobretudo, no Índice de Inflação PCE que será divulgado na sexta (25).

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Europa e Ásia

Na Europa, o índice Stoxx 600 operava em baixa. O Índice de Gerente de Compras do Reino Unido atingiu 60,2 em fevereiro, maior nível em 8 meses. O mesmo indicador na zona do euro marcou 55,8 pontos ante os 52,3 de janeiro. Ademais, a taxa anual de inflação ao produtor na Alemanha chegou ao recorde de 25% no primeiro mês deste ano.

Por fim, as bolsas asiáticas tiveram, em geral, resultados negativos enquanto a tensão da fronteira da Ucrânia continua. Na China, o Banco Central manteve a taxa de empréstimo de referência.

  • Shanghai SE (China), 0,00%
  • Nikkei (Japão), -0,78% 
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -0,65% 
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,03%

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Radar do Trader: possível reunião entre Biden e Putin, IPCA-15 e PCE nos EUA

Leita também:

Produção Agroindustrial Brasileira fica estável em 2021, mas setor continua fraco

Petrobras deve ter lucro recorde em 2021; 4T21 deve pagar US$ 5 bi em dividendos


Sobre o autor