Mercados

Radar do Trader: Fed “dovish”, PIB dos EUA, aceno de Pequim e balanços

Por Fast Trade
29 julho 2021 - 09:02 | Atualizado em 29 julho 2021 - 12:05
Você sabe o que é Follow On? Entenda como aplicar nos investimentos!

O Radar do Trader desta quinta-feira (28) tem como destaques a decisão mais “dovish” do Federal Reserve, a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, o aceno de Pequim e a temporada de balanços.

+ Ebook: O que ninguém conta sobre os investimentos em ações

Em meio a um clima global positivo, os índices futuros operavam em alta, dando continuidade ao movimento de ganhos da véspera. A seguir, o calendário econômico com os principais indicadores de hoje.

Calendário Econômico – Indicadores

  • 09:00 – Reunião do Conselho Monetário Nacional (Brasil)
  • 09:30 – Pedidos de seguro desemprego semanal (EUA)
  • 09:30 – Produto Interno Bruto (PIB) trimestral (EUA)
  • 09:30 – Núcleo do índice de preços PCE trimestral (EUA)
  • 09:30 – Índice de preços PIB trimestral (EUA)
  • 10:30 – Criação de novos postos de trabalho em junho – Caged (Brasil)
  • 11:00 – Vendas pendentes de moradias mensal junho (EUA)
  • 14:30 – Resultado primário do Governo Central (Brasil)

Brasil

No Brasil, o cenário político está tranquilo em virtude do recesso parlamentar, mas a temporada de balanços continua fazendo preço nos ativos. Desse modo, os investidores devem repercutir o lucro bilionário da Vale (VALE3), Ambev (ABEV3) e Grupo Pão de Açúcar (PCAR3).

Além disso, Odontoprev (ODPV3), Multiplan (MULT3) e Intelbras (INTB3) divulgaram os números do segundo trimestre, mostrando números também muito fortes.

Estados Unidos

Os índices futuros americanos operam em alta, reagindo à decisão do Fed, que manteve os juros no intervalo entre 0% e 0,25% e assegurou a manutenção dos estímulos. Acima de tudo, o presidente da instituição, Jerome Powell, enfatizou que a economia dos EUA está progredindo rumo às metas perseguidas.

Ao mesmo tempo, é grande a expectativa pela divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, o que deve mostrar a situação da economia.

Bom humor na Europa e Ásia otimista

No continente europeu, as principais Bolsas avançavam impulsionadas pela decisão do Fed e pela temporada de resultados. Assim, o Stoxx 600 subia 0,40%, com os setores de petróleo e gás liderando os ganhos.

Nesse sentido, o Banco Credit Suisse registrou um lucro líquido de R$278,3 milhões no segundo trimestre, ligeiramente abaixo das expectativas dos economistas.

Em contrapartida, na Ásia, as Bolsas encerraram em alta, acompanhando o ânimo com o aceno de Pequim aos grandes bancos da China.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Isto porque, o governo chinês se reunião com os representantes do setor bancário e assegurou que as empresas chinesas serão autorizadas a abrir capital nos EUA, desde que atendam aos requisitos de listagem. Da mesma forma

  • Nikkei (Tóquio) +0,7%
  • Hang Seng (Hong Kong) +3,3%
  • Shanghai (China) +1,5%
  • Kospi (Coreia do Sul) +0,2%

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Radar do Trader: Fed “dovish”, PIB dos EUA, aceno de Pequim e balanços

Leia também:

Lucro da Ambev sobe 135,2% no segundo trimestre e totaliza R$2,885 bilhões

Vale registra crescimento de 662% nos lucros do 2º tri e atinge US$7,6 bilhões

Ibovespa avança 1,3% de olho nos resultados corporativos e na decisão do Fed


Sobre o autor