Mercados

Radar do Trader: Bolsonaro na Jovem Pan, inflação global e política do PBoC

Por Fast Trade
20 janeiro 2022 - 08:22 | Atualizado em 20 janeiro 2022 - 10:58
Bolsonaro
Créditos: shutterstock.com

O Radar do Trader desta quinta-feira (20) trouxe como destaques a entrevista de Bolsonaro na rádio Jovem Pan, a queda acentuada nos índices norte-americanos e a inflação na Europa. Além disso, o Banco Popular da China (PBoC) reduziu a taxa referencial de juros, o que motivou o salto do Hang Seng de Hong Kong.

Calendário Econômico – Indicadores

  • 10:30 – Tesouro Nacional – Leilão de Títulos (Brasil)
  • 10:30 – Pedidos de seguro-desemprego semanal e índice de atividade industrial do Fed de Filadélfia mensal (EUA)
  • 12:00 – Variação de vendas de casas usadas mensal (EUA)
  • 13:00 – Variação de estoques de petróleo EIA semanal (EUA)

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

Entrevista de Bolsonaro no Brasil

Na política, Bolsonaro deu uma entrevista à rádio Jovem Pan. Sendo assim, na ocasião o presidente revelou que não há espaço no orçamento para o reajuste do salário de todos os servidores. Ficou no ar, todavia, se o governo vai recuar em relação aos aumentos já prometidos ou não.

No mesmo evento, o presidente afirmou que deve apresentar proposta ao Congresso com o objetivo de baixar os preços dos combustíveis e dos alimentos. Com efeito, os detalhes ainda não foram apresentados. Finalmente, o presidente disse que Pedro Guimarães, presidente da Caixa, pode ser seu vice nas eleições deste ano.

Estados Unidos

Na quarta-feira (19), os principais índices dos Estados Unidos tiveram queda expressiva. Eles foram puxados para baixo pela continuidade do aumento do rendimento dos títulos do tesouro, pela inflação e pelo baixo desempenho do setor financeiro na temporada de balanços.

Hoje, entre as empresas que devem divulgar os balanços estão American Airlines, Union Pacific e Netflix. Por fim, entre os indicadores que serão anunciados podemos contar com o pedido de seguro-desemprego semanal, o Índice de atividade industrial do Federal Reserve (FED) de Filadélfia mensal e a variação de vendas de casas usadas no mês.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Europa e Ásia

Na Europa, o índice Stoxx 600 avançava 0,2%. O destaque negativo ficava com o setor de saúde. Por outro lado, o setor de viagens e lazer registrava ganhos. Os mercados repercutem a alta nos Treasuries americanos e a inflação local. 

A alta de preços ao consumidor na zona do euro ficou em 5% no último ano, ou seja, de acordo com as expectativas. Além disso, o Índice de Preços ao Produtor teve alta de 5% na Alemanha. Contudo a projeção era expansão de 0,8% segundo a Bloomberg.

Por fim, as bolsas asiáticas tiveram, em geral, resultados positivos. O destaque positivo foi de Hong Kong com avanço de 3,42% no índice Hang Seng. O corte da China em 0,1 ponto percentual da sua taxa referencial de juros e a consequente baixa no preço de empréstimos e hipotecas motivou a alta dos mercados.

  • Nikkei (Japão), +1,11% (fechado)
  • Shanghai SE (China), -0,09% (fechado)
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +3,42% (fechado)
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,72% (fechado)

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Radar do Trader: Bolsonaro na Jovem Pan, inflação global e política do PBoC

Leia também:

Preço do trigo sobre 3,6% na quarta-feira; inflação futura deve ser local e global


Sobre o autor