Mercados

Radar do Trader: ataque russo à usina nuclear, PIB do Brasil e ‘Payroll’ nos EUA

Por Fast Trade
04 março 2022 - 08:02 | Atualizado em 04 março 2022 - 13:07
PIB

O Radar do Trader desta sexta-feira (04) trouxe como destaques a variação do PIB no Brasil e o relatório do emprego ‘Payroll’ nos Estados Unidos. Além disso, na guerra na Europa, a Rússia bombardeou e tomou a maior usina nuclear do continente.

Calendário Econômico – Indicadores

  • 05:00 – Índice IPC-Fipe (Brasil)
  • 09:00 – Variação do PIB trimestral (Brasil)
  • 10:30 – Relatório do emprego ‘Payroll’ (EUA)
  • 15:00 – Contagem de Sondas Baker Hughes (EUA)
  • 17:30 – Posições líquidas de especuladores no relatório CFTC (EUA)
  • 17:30 – Posições líquidas de especuladores no relatório CFTC (Brasil)

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

PIB no Brasil

O principal indicador local é a variação do Produto Interno Bruto (PIB) que será divulgado na manhã de hoje, sexta (04). No âmbito político, o Superior Tribunal Federal (STF), aprovou o fundo eleitoral de R$ 4,9 bilhões. Por fim, entre as corporações, ontem foram divulgados os resultados da AES Brasil, que teve prejuízo de R$ 34,8 milhões.

Estados Unidos

Na madrugada desta sexta (04) a Rússia bombardeou os arredores da maior usina nuclear da Europa, o que causou um incêndio no local e elevou os temores de um acidente radioativo que poderia ser pior do que o de Chernobyl. 

Dessa maneira, os mercados reagiram negativamente, mas houve alívio nesse sentido quando autoridades confirmaram a segurança da usina. Assim, líderes internacionais condenaram o ataque e mencionaram uma reunião no Conselho das Nações Unidas para discutir o tema.

Entre os indicadores, hoje os investidores terão acesso, sobretudo, ao relatório do emprego ‘Payroll’ nos Estados Unidos. Desse modo, o mercado espera algo em torno de 440 mil novos empregos em fevereiro e uma redução de 3,9% na taxa de desemprego.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Europa e Ásia

Na Europa, o índice Stoxx 600 recuava 2,49% depois do ataque e da tomada pela Rússia do maior reator nuclear do continente. Ademais, as vendas no varejo da zona do euro cresceram menos do que o esperado pelo mercado.

Por fim, as bolsas asiáticas têm, em geral, resultados negativos. Além do temor em relação à piora na situação da guerra na Ucrânia, os investidores também estão ansiosos diante da reunião do Congresso para terem pistas sobre a política monetária que começa no sábado.

  • Shanghai SE (China), -0,96%
  • Nikkei (Japão), -2,23% Assim
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -2,50% 
  • Kospi (Coreia do Sul), -1,22% Desse modo

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Radar do Trader: ataque russo à usina nuclear, PIB do Brasil e ‘Payroll’ nos EUA

Leia também:

Dividendos no Brasil atingem recorde em 2021; Vale é destaque e ocupa 8º lugar global

AES Brasil tem prejuízo líquido de R$ 34,8 milhões; resultado reflete queda no Ebitda

Ibovespa fecha estável pressionado pela nova rodada de sanções contra a Rússia


Sobre o autor