EmpresasHome

Radar corporativo: Renova Energia aumenta prejuízo e Light passa a lucrar no trimestre

Por Pablo Vinicius Souza
16 agosto 2019 - 10:35
CPFL Energia

Em destaque no radar corporativo, a Renova Energia (RNEW3) reportou crescimento de 240,8% em seu prejuízo, totalizando R$ 426,5 milhões.

O montante, que está negativo, se estende ao semestre, que acumulou R$ 608,8 milhões também negativos após salto de 147,8%.

De acordo com o balanço, sua receita líquida contraiu o prejuízo em 92,4% e ficou com R$ 15,6 milhões negativos.

No segundo trimestre do ano anterior, o prejuízo negativo acumulado chegou a bater a marca dos R$ 205,8 milhões.

Em contrapartida, a receita líquida do 1S19 reduziu seu saldo negativo, acumulando R$ 76,6 milhões, mas não saiu do vermelho.

Ao final do segundo trimestre, o Ebitda também deu prejuízo, mas de forma ainda mais expressiva (de 580,1%).

Desse modo, o índice encerrou o período com R$ 334,2 milhões. Além disso, o Ebitda ajustado totalizou R$ 17 milhões.

Sob o mesmo ponto de vista, o Ebitda do semestre cresceu 346%, contabilizando R$ 394 milhões ante R$ 88,3 milhões.

Seu Ebitda ajustado, por outro lado, amargou um prejuízo de R$ 37,1 milhões no primeiro semestre de 2019.

A Light (LIGT3), por sua vez, chama a atenção no destaque corporativo após reverter prejuízo líquido de R$ 25 milhões.

No 2T19, o lucro líquido da companhia de energia foi de R$ 11 milhões, conforme dados divulgados na quinta-feira (15).

Com isso, o lucro líquido semestral subiu 160,1%, acumulando R$ 175 milhões contra os R$ 67 milhões do 1S18.

Embora o resultado tenha entusiasmado, a receita operacional líquida caiu 5,3% no período, fechando em R$ 2,6 bilhões.

Em seis meses, o índice fechou em R$ 5,8 bilhões, 3,4% a mais do que o registrado no ano passado.

Similarmente, o Ebitda ajustado sofreu variação negativa de 13,8%, e passou de R$ 446 milhões para R$ 385 milhões somados.

O Ebitda ajustado subiu 4,5% no período e encerrou em R$ 959 milhões.


Sobre o autor