Agronegócio

Produção orgânica brasileira avança no mercado agro internacional

Por Fast Trade
26 julho 2021 - 07:25 | Atualizado em 26 julho 2021 - 09:09

A produção orgânica brasileira ganhou espaço tanto no mercado nacional quanto no internacional, com aumento substancial nas vendas do primeiro semestre de 2021.

A demanda interna e as exportações registraram um forte crescimento no período, segundo a pesquisa da Associação de Promoção da Produção Orgânica e Sustentável (Organis). Dos 70 associados entrevistados, 77% estão otimistas que a trajetória de expansão do setor terá continuidade nos próximos meses.

Nesse sentido, uma estimativa da Organis mostrou que o mercado de produtos agrícolas cultivados sem o uso de agrotóxicos e outros insumos químicos cresceu 30% somente no ano passado.

+ Guia completo sobre o clube de investimentos: Baixe agora!

De acordo com Cobi Cruz, o diretor da associação, esse avanço foi excepcional em relação à velocidade de crescimento do segmento registrada até então. Isto porque, embora o Brasil tenha movimentado R$5,8 bilhões em 2020, este valor ainda apresenta uma participação muito pequena no mercado de orgânicos.

Em nível global, a demanda por estes produtos está em torno de US$120 bilhões por ano, mas este montante deve expandir nos próximos anos.

Atualmente, o país conta com 25 mil propriedades certificadas para produzir alimentos orgânicos, o que também é um número baixo diante do potencial nacional.

Repercussão da pandemia no setor

Na visão de Cruz, a crise provocada pela pandemia da Covid-19 levou os produtores do setor a explorarem novas formas de comércio, sobretudo, na modalidade online.

Com isso, houve uma aproximação com os consumidores, despertando a população para a importância de manter uma alimentação saudável. Acima de tudo, é visível a preocupação das gerações “millenial” e “Z” com a procedência de tudo o que ingerem, independente se são alimentos de origem animal ou vegetal.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Desse modo, a participação de consumidores mais jovens neste mercado explicou o porquê as vendas online ganharam espaço de forma tão rápida e definitiva.

“Em 2019, cerca de 1% das compras eram feitas online. Agora, o percentual já chega a 20%. É uma quebra de paradigma. E não é só no caso de produtos frescos, mas também nos de fácil preparo, que chamamos de práticos” – destacou Cruz.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Produção orgânica brasileira avança no mercado agro nacional e internacional

Leia também:

Há excelentes oportunidades nos ativos brasileiros – segundo o UBS

Ibovespa desvia de NY e perde 0,7% na semana, mas segura o patamar de 125 mil

Dólar fecha estável na cotação de R$5,20, mas contabiliza alta semanal de 1,86%


Sobre o autor