Mercados

Preços do petróleo voltam a subir, refletindo expectativas de estímulos fiscais

Por Fast Trade
20 janeiro 2021 - 19:31 | Atualizado em 20 janeiro 2021 - 20:28

Os preços do petróleo avançaram pelo segundo pregão consecutivo, em dia marcado pela posse do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Acima de tudo, o mercado repercute as expectativas relacionadas com os estímulos fiscais propostos pelo novo governo.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

“Os investidores estão cheios de entusiasmo por uma nova era política, e os mercados de petróleo não são exceção”, avaliou o chefe de mercados de petróleo da Rystad Energy, Bjornar Tonhaugen.

Desse modo, os contratos futuros do Brent para março valorizaram 0,32%, e encerraram o pregão cotados a US$ 56,08 o barril.

Assim como a referência global, os preços do West Texas Intermediate (WTI) para fevereiro subiram na sessão (+0,49%, para US$ 53,24 o barril).

De acordo com Tonhaugen, “o governo Biden não é apenas visto como o início de mais estabilidade política nos EUA”.

Segundo ele, o mercado enxerga um “catalisador para um pacote de ajuda generoso, que criará mais atividade econômica e, como resultado, mais demanda por petróleo”.

O que acontece é que Biden propôs um pacote de estímulos fiscais de US$ 1,9 trilhão.

“Mais gasto significa mais dinheiro mudando de mãos, mais transporte e mais produtos”, descreveu o chefe de mercados de petróleo da Rystad Energy.

Ao mesmo tempo, os preços do petróleo encontraram reforço para a tendência de alta na fala de Janet Yellen.

A ex-presidente do Federal Reserve (Fed) foi nomeada por Biden para chefiar o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.

Conforme relatado na véspera, ela disse ao Comitê de Finanças do Senado que o governo deveria “agir de maneira agressiva” em relação aos gastos fiscais.

Essa medida tem sido defendida em prol da recuperação econômica norte-americana, devido à crise gerada pela pandemia de covid.

+ Guia do Investidor Iniciante: confira!

Pior da crise do petróleo já passou, avalia presidente da Halliburton

Otimista, o diretor-presidente da Halliburton, Jeff Miller, declarou que o pior da crise do petróleo parece ter passado.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir: confira!

Ainda que a nova onda de casos da covid-19 mantenha o mercado cauteloso, os preços do petróleo voltaram a subir acima dos níveis pré-pandemia.

Ademais, a melhora da demanda pode definir o cenário para um ciclo de alta plurianual, disse o executivo em teleconferência com analistas na véspera (19).

Miller acredita que a atividade petrolífera internacional deve crescer dois dígitos baixos na segunda metade de 2021, ao passo que as empresas americanas do setor aumentam os gastos de forma mais lenta.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade: baixe gratuitamente!

Antes de mais nada, leia outras notícias não relacionadas com os preços do petróleo:


Sobre o autor