Mercados

Preços do petróleo voltam a cair, com temores relativos à oferta da commodity

Por Fast Trade
30 junho 2020 - 17:30 | Atualizado em 30 junho 2020 - 17:51
mercado de petróleo

Os preços do petróleo declinaram nesta terça-feira (30), refletindo os temores relacionados à oferta da commodity em meio a iminente segunda onda de coronavírus.

De acordo com dados da Universidade John Hopkins, os casos confirmados da doença subiram hoje para 10,3 milhões em todo o mundo.

Esse aumento segue no radar dos touros do petróleo, já que poderia postergar ou reverter os esforços de reabertura das economias, como nos Estados Unidos.

Na avaliação da analista de mercados de petróleo da Rystad Energy, Louise Dickson, “os dados econômicos relativamente promissores não podem afastar o medo de uma segunda onda de Covid-19, especialmente nos EUA, que novamente impõe restrições de distanciamento social em grandes estados econômicos como Califórnia, Texas e Flórida”.

O WTI para agosto recuou 1,08%, para US$ 39,27/barril, enquanto ainda é incerto o quanto a retomada dessas restrições impactará a demanda do petróleo. Do mesmo modo, o Brent para setembro fechou em queda de 1,39%, negociado a US$ 41,27/barril, diante da ameaça de maior oferta no Oriente Médio.

Notícias relacionadas à retomada da produção de petróleo na Líbia contribuíram para a queda nos preços da commodity. A operação estava bloqueada desde janeiro por causa de uma guerra civil no país.

“Se assistirmos a um regresso da Líbia, isso dificultará um pouco mais o trabalho da OPEP+, atendendo a que a Líbia produzia cerca de um milhão de barris por dia antes das perturbações que registou neste setor”, comentou um analista do ING à Reuters.

Estimativas para os preços do petróleo

Embora o mercado tente uma recuperação, 12 bancos de investimento indicaram que é improvável que os preços do petróleo subam muito acima dos níveis atuais.

Um levantamento do Wall Street Journal aponta para o preço do Brent em US$ 42,08 e para o WTI em US$ 38,81, ambos no 4T20.

Produção de petróleo da Opep tem menor nível em 20 anos

A produção de petróleo da Opep atingiu em junho o menor nível em duas décadas, em meio aos cortes de oferta acordados entre o cartel e os seus aliados.

Um estudo da Reuters mostrou que os 13 membros da Opep produziram cerca de 22,62 milhões de bpd, menos 1,92 milhões do que em maio. Esse acordo firmado em abril estipulava cortes recorde de oferta para compensar a queda na demanda decorrente da crise da Covid-19.


Sobre o autor